Quinta manifestação

"Sem partido", grita a multidão à espera dos protestos em São Paulo

Expectativa é de que o ato desta noite tenha participação maior do que os anteriores na capital paulista

Por: Rodrigo Lopes, de São Paulo
17/06/2013 - 17h36min
"Sem partido", grita a multidão à espera dos protestos em São Paulo DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO CONTEÚDO
Foto: DANIEL TEIXEIRA / ESTADÃO CONTEÚDO  

Desde as 16h, centenas de manifestantes estão reunidos no Largo da Batata, zona oeste de São Paulo. Eles fecharam a Avenida Faria Lima no momento em que algumas emissoras de televisão desembarcavam com suas equipes para a cobertura. Dentre os manifestantes há faixas da União Nacional dos Estudantes (UNE) e de partidos políticos como PSTU e PCB.

— Sem partido — grita a multidão, exigindo que os ativistas ligados a partidos deixem o protesto.

A expectativa é que esta seja uma manifestação maior do que as quatro anteriores em São Paulo, já que houve 190 mil inscritos pelo Facebook. A polícia acompanha a manifestação à distância. De tempos em tempos, há princípios de confusão e algum empurra-empurra em meio à multidão. Os policiais não são da Tropa de Choque, e a promessa é de que não reajam nem usem balas de borracha — a reportagem de ZH não viu policiais com armamento. Aliás, houve uma tentativa de credenciamento de jornalistas para a cobertura, mas não existem coletes azuis disponíveis para todos os interessados.

Um acordo fechado em reunião, nesta manhã, permitiu que os manifestantes usem a Avenida Paulista, a principal de São Paulo. Mesmo assim, alguns ativistas distribuem máscaras com vinagre aos outros, para o caso de utilização de gás lacrimogêneo pela polícia.

Por enquanto, não há uma ordem estabelecida para a multidão. Muita gente usa máscaras estilo Anonymous e pinta o corpo nas cores verde e amarelo. O tempo ajuda: a temperatura está na casa dos 18ºC, sem vento e previsão de chuva, apesar da garoa que caiu mais cedo na capital paulista.

Entre as frases nos cartazes dos manifestantes, constam "R$ 3,20 é um assalto" e "É o fim da cegueira".

Confira onde há protestos marcados nas redes sociais pelo mundo:


Visualizar Pelo mundo: grupos organizam protestos contra aumento das tarifas de ônibus no Brasil em um mapa maior

 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.