Indefinição

Sindicato dos Rodoviários de Porto Alegre fará reunião para decidir se adere à greve geral

Paralisação nacional marcada para 1º de julho está sendo organizada pelas redes sociais

27/06/2013 | 23h54

Em reunião que deve acontecer no início da tarde desta sexta-feira, o Sindicato dos Rodoviários de Porto Alegre discutirá se adere ou não à greve geral de 1º de julho. O movimento está sendo divulgado nas redes sociais e convoca trabalhadores de todo o país a paralisarem suas atividades na próxima segunda-feira.

O diretor de divulgação e propaganda do sindicato, Emerson Dutra, declarou que o assunto foi abordado em discussão desta quinta-feira, mas a diretoria decidiu consultar outras instituições para conferir se eles também irão aderir à greve e então tomar a decisão. Segundo Dutra, se a participação do sindicato for aprovada, todas as empresas serão afetadas e não haverá ônibus na cidade.

Em comunicado de 24 de junho, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) afirmou que não participará da paralisação convocada pelas redes sociais. "A convocação para a 'suposta' greve geral do dia 1º, que surgiu em uma página anônima do Facebook, é mais uma iniciativa de grupos oportunistas, sem compromisso com os/as trabalhadores/as, que querem confundir e gerar insegurança na população", dizia a nota.

Em reunião realizada na última terça-feira com as lideranças de sindicatos em São Paulo, as centrais sindicais marcaram uma greve geral em todo o país em 11 de julho, que foi batizado pela categoria como Dia de Luta. O objetivo é pressionar a presidente Dilma Rousseff a dar mais atenção à pauta trabalhista entregue ao governo em março deste ano.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.