No Moinhos

Escolinha do Grêmio Náutico União pode ser fechada

Decisão sobre continuidade das aulas no próximo ano letivo deve ser tomada nesta semana

05/08/2013 | 23h45

A sugestão dos conselhos do Grêmio Náutico União (GNU) de encerrar as atividades da Escola União Criança, que funciona junto à sede do clube no Moinhos de Vento, na Capital, gerou uma mobilização dos pais de alunos. Eles pedem que a escola siga funcionando no próximo ano.

O assunto foi levado aos conselhos para debate por questões administrativas, já que as aulas são realizadas em uma casa alugada desde 2008, devido à construção do parque aquático. A presidência do clube analisa as recomendações dos conselheiros e as considerações dos pais e associados do GNU para decidir se a escola segue funcionando. Nesta semana, a diretoria executiva deve se posicionar.

O estabelecimento é frequentado por dezenas de crianças, com idades entre um ano e meio e seis anos. No Facebook, circula uma imagem com o seguinte pedido ao presidente do clube, Francisco Schmidt: “Francisco, salve a Escola União Criança!”.

No ano passado, a escola esteve envolvida em uma polêmica com a escritora Cíntia Moscovich, vizinha do local, que entrou com uma ação reclamando do barulho gerado pelas crianças no pátio. Uma decisão judicial, na época, determinou que a União Criança não realizasse mais atividades que causassem ruídos na área externa. A escola realizou adaptações para atender à exigência.

Conforme a assessoria de imprnensa do GNU, o episódio não tem relação com a possibilidade de fechamento da escola.

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.