Modelagem financeira

Custo total do metrô de Porto Alegre chegará a R$ 5,5 bilhões

Fortunati reafirma meta de iniciar obras do metrô de Porto Alegre em 2014

11/10/2013 - 10h24min | Atualizada em 11/10/2013 - 11h37min

O prefeito José Fortunati falou sobre a modelagem financeira do metrô de Porto Alegre e reafirmou a meta de que a obra seja iniciada em 2014 durante entrevista ao programa Gaúcha Atualidade, da Rádio Gaúcha, na manhã desta sexta-feira. O custo total do projeto ficará em R$ 5,535 bilhões.

Na negociação de quinta-feira, foi assinado o acordo entre município, Estado e União no valor de R$ 4,843 bilhões para o metrô, sendo o montante de R$ 1,77 bilhão do governo federal a fundo perdido, R$ 1,08 bilhão do Estado, por meio de empréstimos, e R$ 690 milhões da prefeitura, também com recursos emprestados pela Caixa ou BNDES.

Mas há outros dois itens não financiados que serão bancados pelo município: R$ 195 milhões para desapropriações antes do início da obra e a contraprestação a ser paga no início da operação no valor de R$ 500 milhões, sendo R$ 20 milhões anuais. Assim, os recursos da prefeitura totalizam R$ 1,385 bilhão. 

Fortunati esclareceu que o próximo passo do projeto, que teve acordo sobre a divisão dos custos definidos na quinta-feira, será a abertura de uma Proposta de Manifestação de Interesse (PMI). Durante 90 dias, empresas poderão aperfeiçoar o projeto por meio da PMI.

— Não quero fazer uma licitação sem ter a segurança plena dos detalhes técnicos e financeiros da obra — justificou o prefeito.

Após esses 90 dias, terá início o planejamento da licitação, conjuntamente entre prefeitura, Estado e União.

Também em entrevista ao Gaúcha Atualidade, o secretário estadual de Planejamento, João Motta, reiterou que a meta é começar a construção do metrô no ano que vem e destacou que o aumento da participação financeira do Estado será viabilizado por meio de empréstimos, a exemplo do que ocorreu em outras capitais, como Salvador.

O valor global do metrô de Porto Alegre será de R$ 5,5 bilhões, sendo R$ 1 bilhão do Estado, R$ 1,385 bilhão do município, R$ 1,3 bilhão da iniciativa privada e R$ 1,7 bilhão do governo federal. A presidente Dilma Rousseff deverá anunciar a liberação do recurso durante visita ao Rio Grande do Sul neste sábado.


 

 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.