Reforço no céu

Brasil escolhe caça sueco Gripen

Programa de compra de aviões de combate para a Força Aérea Brasileira teve anúncio oficial nesta quarta

Atualizada em 18/12/2013 | 19h4518/12/2013 | 16h44
Brasil escolhe caça sueco Gripen Copyright Saab AB/Divulgação
Foto: Copyright Saab AB / Divulgação

O caça de fabricação sueca Gripen, da Saab, é o escolhido para aparelhar a Força Aérea Brasileira. O anúncio oficial sobre a concorrência que já foi adiada por cerca de 10 anos foi feito nesta quarta-feira pelo ministro da Defesa, Celso Amorim. Além dos suecos, estavam na disputa caças da França, o Rafale, e dos Estados Unidos, o F-18. O custo total do negócio, que envolve 36 aeronaves, seria de US$ 4,5 bilhões.

> Veja galeria de fotos do Gripen

Na Força Aérea, o Gripen sempre foi considerado favorito porque, apesar de ter muitos componentes dos EUA, é um projeto a ser desenvolvido em parceria conjunta com o Brasil. Na semana passada, de acordo com o que apurou a reportagem, a presidente Dilma Rousseff teria mandado recado para o presidente francês, François Hollande, que não desejava tratar deste assunto durante a visita porque estaria insatisfeita com questões na parceria para compra de equipamentos da Marinha.

Da mesma forma, Dilma está muito insatisfeita com os EUA por causa da espionagem sobre ela e empresas do governo. Este fato praticamente enterrou a parceria com os norte-americanos. Desta forma, sobrou o avião sueco.

— O que precisamos é de um caça, o mais rápido possível porque a partir de dezembro o nosso deixa de operar. Estamos muito felizes com a notícia — comemorou um brigadeiro, após ouvir a informação dada pela presidente.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.