Surpresa nos canos

Água sai marrom da torneira no Vale do Sinos

Técnicos afirmam que fenômeno é pontual e não representa risco à saúde

05/02/2014 | 21h09
Água sai marrom da torneira no Vale do Sinos Charles Dias/Especial
Água de cor normal (centro da foto) é comparada ao tom atual Foto: Charles Dias / Especial

Depois do temporal e das longas horas sem abastecimento de água e luz, a população do Vale do Sinos enfrenta mais um transtorno: a água que sai escura da torneira. O problema se concentra nos municípios de Campo Bom, Estância Velha, Portão e Sapiranga, que são áreas de atuação da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan).

A estatal afirma que esse fenômeno é raro e pontual. Seria decorrente de uma falta de energia elétrica na zona bombeamento da captação de água da Corsan junto ao Rio dos Sinos, em Campo Bom, que zerou o sistema pois durou mais de 24 horas.

No município, a água sai escura principalmente nos bairros que ficaram mais tempo sem fornecimento. Comerciante do centro de Campo Bom, Omar Oliveira, 47 anos, recorre ao antigo filtro de barro e à água mineral.

– A água sai normal e depois de alguns minutos fica marrom. As pedrinhas de gelo ficaram com cor de terra. É impossível consumir – conta.

Em Sapiranga, a situação é semelhante. O advogado Roberto Emilio Peters ficou surpreso e indignado com a água de cor marrom e cheiro forte.

– Nem roupa podemos lavar porque fica tudo sujo. Minha esposa lavou toalhas brancas e elas estão com manchas de sujeira. A máquina ficou com terra no fundo. Isso é um absurdo.

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Sapiranga afirma que a prefeita Corinha Molling irá enviar uma correspondência à estatal cobrando explicação sobre o ocorrido.

De acordo com o chefe da unidade de Campo Bom da Corsan, João Inácio Martins, o fenômeno acontece porque o manganês, que é normal nas águas doces gaúchas, ficou armazenado nos canos vazios. Com a retomada do abastecimento e a forte pressão da água, o elemento químico é deslocado e sai junto.

– Essa situação deve se manter até domingo, no máximo. É raro e só ocorreu porque houve longa interrupção no sistema – afirma Martins.

A água é própria para consumo, de acordo com o doutor em Engenharia Química, Fernando Serenotti. Segundo ele, o manganês liberado neste caso não é maléfico à saúde.

A Corsan oferece visitas técnicas para limpar os canos. Solicitações pelo telefone 0800 646 6444.

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.