Negociação em andamento

Assaltante mantém mulher como refém em carro no centro de Parobé

Brigada Militar do município negocia

Atualizada em 20/02/2014 | 22h1620/02/2014 | 19h38
Assaltante mantém mulher como refém em carro no centro de Parobé Charles Dias/Especial
Luana Souza, 20 anos, foi mantida refém dentro de um carro Foto: Charles Dias / Especial

Uma mulher é mantida como refém dentro de um carro no centro de Parobé, no Vale do Paranhana. Dois homens tentaram assaltar uma joalheria, mas foram interceptados e trocaram tiros com a polícia.

Ao tentar fugir, um deles, menor de idade, foi apreendido em uma moto com placas clonadas. O outro atacou Luana Souza, 20 anos, que saía do trabalho naquele momento. O bandido colocou a jovem por sobre o ombro e, de porte de duas pistolas, abordou um Kadett, onde estava uma família com quatro pessoas. Os passageiros do carro foram liberados, e o assaltante entrou no veículo com a refém.

A abordagem ocorreu por volta das 17h30min, na Rua Odorico Mosmann. A Brigada Militar, a Polícia Civil e Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) e o Batalhão de Operações Especiais (BOE) de Porto Alegre tenta negociar com o criminoso. Quatro negociadores estão em ação, mas o criminoso não fez qualquer tipo de exigência, além da presença da imprensa.

De acordo com o major Alessandro Prestes ele não faz ameaças à jovem. Luana também está reagindo bem até o momento.  

— Por enquanto não haverá intervenção. A situação não parece estar se desenrolando para um desfecho próximo — afirma Prestes.

O trânsito está bloqueado na região e o comércio fechou parcialmente as portas.     

Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.