Santiago Andrade

ONG realiza homenagem a cinegrafista morto no Rio de Janeiro

Cenário foi montado na areia da Praia de Copacabana, na zona sul do Rio, com uma faixa, uma cruz preta e uma câmera

Atualizada em 13/02/2014 | 11h0213/02/2014 | 11h02
ONG realiza homenagem a cinegrafista morto no Rio de Janeiro Tânica Rêgo/Agência Brasil
Na areia da Praia de Copacabana, foram colocadas uma faixa, uma cruz preta e uma câmera Foto: Tânica Rêgo / Agência Brasil

A organização não governamental Rio de Paz presta, nesta quinta-feira, uma homenagem ao cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade, morto após ser atingido por um rojão durante a cobertura de um protesto na última quinta-feira, no centro do Rio de Janeiro. Um cenário foi montado na areia da Praia de Copacabana, na zona sul do Rio, com uma faixa, uma cruz preta e uma câmera da Bandeirantes voltada para o chão e cercada de flores.

Leia mais
Em entrevista, suspeito admite ter acendido rojão que matou cinegrafista
"Não tenho dúvida de que foi ele", afirma delegado
Suspeito de acender rojão que matou cinegrafista está preso no RJ

— Essa é também uma homenagem a todos os profissionais de imprensa que estão sendo perseguidos ou trabalhando em condições difíceis para exercer sua profissão. A câmera virada para baixo representa o Santiago Andrade encerrando os serviços dele — disse o coordenador do Rio de Paz, Gregório Dotorovici.

A faixa, estendida na areia da praia, trazia os dizeres: "Em memória de quem morreu no exercício da profissão de valor indispensável à democracia". O cenário ficará montado até as 13h, quando funcionários da Band prestarão sua última homenagem ao colega.

Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.