Rio de Janeiro

Plataforma a serviço da Petrobras aderna, mas estatal diz que não há risco de afundar

Ocorrência em estação da empresa Noble, que está a serviço da Petrobras, está sendo atendida por ténicos da estatal

28/02/2014 | 09h35

Uma plataforma da empresa Noble, que está a serviço da Petrobras, adernou na madrugada desta sexta-feira na Bacia de Campos. Segundo a assessoria de imprensa da Petrobras, uma equipe de contingência está neste momento no local tentando estabilizar a plataforma SS-53.

Ainda de acordo com a assessoria de imprensa, não há risco de afundamento. A Petrobras não deu mais detalhes sobre o incidente. Segundo o diretor do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF), Vitor Carvalho, a SS-53 é uma sonda de perfuração de poços, mas há informações de que ultimamente ela era usada como alojamento para pessoal que trabalha na manutenção de unidades de produção em alto-mar.

— Ela teria sofrido um descontrole e adernou. Durante a madrugada, recebemos informações de que o pessoal não afeito à área técnica da plataforma foi evacuado. Só o pessoal técnico da Noble permaneceu — disse Vitor.

A plataforma foi construída em 1998 e está registrada sob a bandeira da Libéria, país da África ocidental.

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.