Dos céus

Alta tecnologia é usada contra o crime organizado no Rio de Janeiro

Com uso de avião não tripulado, PF prende chefe de uma das facções do Complexo da Maré

Alta tecnologia é usada contra o crime organizado no Rio de Janeiro OSVALDO PRADDO/Agência O Dia/ESTADÃO CONTEÚDO
Marcelo das Dores (à direita), conhecido como Menor P, foi detido na noite de quarta-feira em Jacarepaguá, na Zona Oeste Foto: OSVALDO PRADDO / Agência O Dia/ESTADÃO CONTEÚDO

A grande novidade na mais recente cruzada das autoridades de segurança contra o crime organizado no Rio é que a Polícia Federal (PF) usou um drone, veículo aéreo não-tripulado com câmera, para monitorar os passos do traficante Marcelo Santos das Dores, chefe de uma das facções do Complexo da Maré.

Conhecido como Menor P e líder do Terceiro Comando Puro (TCP), ele foi preso em Jacarepaguá, um bairro da Zona Oeste, embora dominasse favelas da Zona Leste. Com quatro metros de comprimento, o drone (ou Vant, Veículo Aéreo Não Tripulado, de fabricação israelense) voa a mais de mil metros de altura.

O zumbido do motor pouco potente passa imperceptível em meio aos ruídos de uma  metrópole. Sua câmera infravermelha de alta precisão permite inclusive monitoramentos noturnos.

Menor P, um ex-paraquedista com fama de torturar até a morte os desafetos, foi seguido várias vezes pelo avião. O drone monitorava o veículo no qual o traficante se deslocava e, com isso, descobriu inclusive seu esconderijo, em um edifício de luxo em Jacarepaguá.

O drone será usado também na ocupação do conjunto das 11 favelas do Complexo da Maré, cujo controle atual está em poder de traficantes do TCP e seus rivais do Comando Vermelho. E por que os policiais revelam isso? Para alertar os traficantes de que é hora de desistir – e evitar um banho de sangue indesejado.

No início do ano, a PF desbaratou uma quadrilha de contrabandistas, que incluía policiais civis paranaenses, monitorados pelo avião-robô. Foram apreendidos, além da mercadoria ilegal, 12 veículos usados para transportá-la.  É o legítimo caso de tecnologia bem aplicada contra o crime. Que venham mais novidades como essa. O Brasil aplaude.

Novo drone para a Copa do Mundo

Assim como a Polícia Federal (PF), a Força Aérea Brasileira (FAB) também está apostando na tecnologia. Nesta quinta-feira, anunciou a compra de um novo avião não tripulado Hermes 900, da israelense Elbit Systems, que será usado para o monitoramento durante os eventos da Copa do Mundo.

O contrato, no valor de US$ 8 milhões, inclui o suporte logístico e garantia de um ano do equipamento. O Hermes 900 é maior que os atuais Vants operados pela FAB em Santa Maria. De acordo com o Chefe do Celog, brigadeiro do ar Ricardo César Mangrich, o novo Vant chega ao Brasil no início de maio.

O novo aparelho será operado pelo Esquadrão Hórus (1º/12º GAV), que já opera os Vants RQ-450 Hermes desde 2011, em Santa Maria.

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.