Morte na rua

Brigadiano acusado de matar suspeito de furto é preso em Porto Alegre

Em depoimento, Marcos Ricardo Ziani, 27 anos, negou participação no crime

Atualizada em 04/03/2014 | 21h1004/03/2014 | 19h16

Um dos soldados do 19º Batalhão de Polícia Militar (19º BPM) acusado de matar um homem e espancar outro, enquanto fazia bico como segurança particular, entregou-se nesta terça-feira à polícia. Marcos Ricardo Ziani, 27 anos, está detido no Presídio Militar de Porto Alegre.

Ele chegou por volta das 15h na 1ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) acompanhado do capitão da Brigada Militar Cristiano Luís de Oliveira Moraes e do advogado Thiago Cantilhano.

Ziani e Deivid Duarte Freire, também com 27 anos, e que continua foragido, estão com prisão preventiva decretada pela 1ª Vara do Júri da Capital. Conforme denúncia do Ministério Público, os dois são acusados de matar queimado em uma fogueira Cleiton Rodrigues de Oliveira, 25 anos, conhecido como Testa, em 27 de janeiro de 2013, no bairro Bom Jesus. Ele e outro homem, de 32 anos, que não teve a identidade revelada, teriam sido flagrados furtando fios em postes.

De acordo com o delegado Wagner Dalcin, da 1ª DPHPP, Ziani foi ouvido em inquérito no fim de 2013, quando negou o homicídio e a prática do bico como segurança. Ainda segundo Dalcin, em depoimento informal nesta terça-feira, o PM manteve a versão.

O advogado de Ziani, Thiago Cantilhano, não foi localizado pela reportagem até a publicação desta notícia.

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.