Efeito NSA

Carter diz que troca correio eletrônico por cartas para evitar espionagem

Em tom de brincadeira, ex-presidente americano criticou política "desregulada e maltratada" por agências de inteligência

23/03/2014 | 16h23

O ex-presidente americano Jimmy Carter disse neste domingo que prefere escrever cartas a enviar correios eletrônicos, por medo de ser espionado pelas agências de inteligência.

— Tenho a sensação de que minhas comunicações pessoais podem ter sido vigiadas —comentou Carter no programa "Meet the Press", do canal de TV NBC News.

— Quando vou me comunicar com um líder estrangeiro de forma privada, escrevo à máquina, ou à mão, uma carta, e a envio pelo correio — contou, rindo, o ex-presidente democrata (1977-1981).

>> Leia todas as notícias sobre a espionagem da NSA

— Porque acho que se eu eviar um e-mail, ele será vigiado — insistiu, no mesmo tom brincalhão.

Questionado sobre a política do presidente americano em relação às práticas de vigilância da Agência de Segurança Nacional (NSA) e aos aviões não tripulados (drones), Carter criticou o que chamou de "política extremamente desregulada e maltratada por nossas próprias agências de inteligência".

O presidente Barack Obama propôs em janeiro uma reforma dos programas da NSA, mas os projetos têm que ser validados pela agência e o Congresso antes de se tornarem efetivos.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.