Buscas continuam

China exige todos os dados de satélites sobre o voo MH 370

Aeronave da Malasya Airlines caiu no sul do Oceano Índico no dia 08 de março

24/03/2014 | 18h48
Em meio à demonstração de dor dos familiares das vítimas, muitos dos quais desmaiavam e tinham de ser levados em maca para atendimento médico, o vice-chanceler da China, Xie Hangsheng, informou ao embaixador da Malásia em Pequim que exigiu da Malásia todos os dados de satélites a respeito do voo MH 370, desaparecido desde 8 de março. Das 239 pessoas a bordo, mais de 150 eram chinesas. Nesta segunda-feira, o premier malaio, Najib Razak, confirmou que o Boeing 777-200 que fazia o trajeto Kuala Lumpur-Pequim caiu no Oceano Índico. De acordo com imagens de satélite, a aeronave caiu no sul do Índico, a oeste de Perth, na Austrália. E não há sobreviventes. Os destroços da aeronave, porém, ainda não foram localizados.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.