Desrespeito

Escola de Novo Hamburgo é assaltada pela quarta vez neste ano

Último furto foi registrado nesta madrugada; um dos assaltantes é padastro de aluna

05/03/2014 | 12h13
Escola de Novo Hamburgo é assaltada pela quarta vez neste ano  Divulgação/PMNH
Escola no bairro Rondonia foi assalta pela quarta vez esse ano Foto: Divulgação / PMNH

Pela quarta vez só neste ano a Escola Municipal Coronel Guilherme Gaelzer Neto, em Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, foi assaltada. Desta vez, os bandidos não pouparam nem a comida, que é servida a 265 alunos da instituição.

Por volta das 5h30, vizinhos da escola ouviram uma movimentação estranha e chamaram a polícia. Quando a Brigada Militar chegou no local, os dois assaltantes, Felipe Valin da Silva, de 19 anos, e Luis Henrique Martins, de 24 anos, fugiam a pé com 17 sacos de feijão, 3 latas de leite em pó, 4 sacos de açúcar e um ventilador. Eles foram presos em flagrante.

Para entrar no prédio, os bandidos destruíram a central de alarme e a janela de acesso ao depósito da merenda. Conforme a diretora, Elaine Nedel, eles arrancaram uma grade e quebraram uma janela basculante. Um dos bandidos é padrasto de uma aluna da escola.

–  É muito triste uma situação dessas, de sermos alvos constantemente. Agora, saber que quem deveria zelar pela escola, na verdade, ajuda a destruí-la, não tem como não ficar decepcionada – lamenta Elaine.

O último assalto registrado na escola foi em 19 de fevereiro, um dia antes da volta às aulas. Na ocasião, a parte externa de um ar-condicionado foi furtada. Em janeiro, a instituição já tinha sido assaltada outras duas vezes.

Casos repetidos

Casos de furtos na escola são comuns desde 2007, quando foram registrados 22 ocorrências. Ano passado, foram cinco casos. Em razão disso, a Guarda Municipal faz monitoramento constante, mas somente durante o dia. À noite, a escola conta apenas com uma central de alarmes, que em alguns casos de furto não disparou.

O secretário de Educação, Alberto Carabajal, afirma que a empresa responsável pelo alarme já foi acionada e deve fazer melhorias nos equipamentos de alarmes. Carabajal também garante que obras para aumentar o muro da escola também estão previstas para os próximos meses e, que de imediato, haverá reunião entre as secretarias de Educação e Segurança Pública para alinhar um plano de ação para combater os furtos na instituição.

– Temos previstos também reuniões com os pais que fazem parte da Associação de Pais e Mestres para trabalharmos medidas de prevenção. Visto que temos casos de parentes e até ex-alunos envolvidos nas ocorrências.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.