Confirmação

Grupo anuncia morte de líder islâmico do Cáucaso

Doku Umarov assumiu a responsabilidade pelo atentado suicida no aeroporto de Moscou em 2010

18/03/2014 | 17h59
Grupo anuncia morte de líder islâmico do Cáucaso KAVKAZCENTER.COM/AFP PHOTO
Umarov era considerado o inimigo número um de Moscou Foto: KAVKAZCENTER.COM / AFP PHOTO

Companheiros de armas anunciaram nesta terça-feira a morte do líder da rebelião armada islâmico no Cáucaso, Doku Umarov, sem especificar as circunstâncias.

Umarov era considerado o inimigo número um de Moscou, responsável por vários ataques mortais na capital russa.

A informação foi divulgada pelo principal site islâmico do Cáucaso, kavkazcenter.com, que cita um comunicado do "Comando do Emirado do Cáucaso", seguido por um vídeo de um homem que se apresenta como o sucessor de Doku Umarov, xeque Ali Abu Mukhamad.

No vídeo, seu sucessor sugere que a morte de Doku Umarov aconteceu há vários meses. Ele falou a respeito do vazamento dessa informação, anunciada em 16 de janeiro pelo presidente checheno Ramzan Kadyrov.

Doku Umarov aparecia regularmente em vídeos postados no kavkazcenter.com para reivindicar ataques ou ameaçar as autoridades russas.

Sua morte foi anunciada várias vezes nos últimos anos pelas autoridades russas.

No mais recente vídeo, de julho do ano passado, ele prometia ataques terroristas durante os Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi.

Inimigo número um do Kremlin, Umarov assumiu a responsabilidade pelo atentado suicida no aeroporto de Moscou, que causou 37 mortes em 2010, e outras operações mortais, incluindo dois atentados suicidas que mataram 40 pessoas no metrô da capital russa no mesmo ano.

De origem chechena, Umarov sempre combateu as forças russas, primeiramente pela independência da Chechênia, e depois em nome de uma guerra santa.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.