Só cortes especiais

Ladrões furtam 140 quilos de carne de churrascaria em Porto Alegre

Dois homens entraram pelo telhado do estabelecimento na madrugada desta terça-feira

04/03/2014 | 11h29
Ladrões furtam 140 quilos de carne de churrascaria em Porto Alegre Ronaldo Bernardi/Agencia RBS
Câmeras de segurança registraram o furto a 1h30min Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Dois homens arrombaram nesta madrugada a Churrascaria Braseiro, na esquina das avenida Pernambuco e Farrapos, no bairro Navegantes, zona norte de Porto Alegre. A dupla furtou 140 quilos de carnes nobres após entrar no estabelecimento pelo telhado.

Câmeras de segurança registraram o furto a 1h30min. Um dos ladrões subiu no muro, arrebentou uma cerca elétrica e escalou o telhado do depósito do estabelecimento.

Um telha de fibra de vidro foi quebrada. Depois, o bandido desceu para o pátio interno onde entortou uma grade de ferro. Em seguida, chegou à porta do açougue onde as carnes são cortadas e preparadas para assar.

Na câmara fria, o bandido deparou com centenas de quilos de frango, salsichão, costela e outros tipos de carnes, mas não tocou em nenhum deles. Preferiu os pacotes dos cortes especiais, mais caros e macios. Um saco foi usado para embalar 140 quilos de picanha e filé mignon, causando um prejuízo de cerca de R$ 2,8 mil. Do lado de fora, o comparsa o esperava e minutos depois a dupla fugiu, atravessando, correndo, a Avenida Farrapos em direção a Avenida A.J. Renner. Nas paredes, ficaram marcas de barro das pegadas do ladrão.

— A câmara não tinha cadeado, mas agora vai ter colocar— disse Mário Silva, um dos sócios da churrascaria.

A invasão disparou o alarme em uma empresa de segurança privada, mas quando uma equipe foi para a churrascaria, os ladrões já tinham fugido. No local onde ocorreu o furto existem duas câmeras de vigilâncias que gravaram parte do furto e da fuga. Os proprietários da churrascaria se negaram a divulgar as imagens. O furto não prejudicou o atendimento aos clientes. O estabelecimento abriu normalmente.

O caso será investigado pela 4ª Delegacia da Polícia Civil da Capital. As primeiras suspeitas indicam que o crime pode ter sido sob encomenda por parte de pequenos estabelecimentos.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.