Aberta para conversa

Oposição venezuelana aceita dialogar com governo

Confirmação foi feita por Ramón Guillermo Aveledo, secretário da Mesa da Unidade Democrática

26/03/2014 | 20h45

O secretário da Mesa da Unidade Democrática (MUD), Ramón Guillermo Aveledo, confirmou nesta quarta-feira a abertura da oposição a um diálogo com o governo venezuelano, depois de se reunir com chanceleres da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) em Caracas.

— Ratificamos que estamos dispostos a um diálogo transparente, equilibrado, igualitário, que seja público (...), que tenha a presença de um terceiro de boa-fé - nacional, ou internacional -, que sirva de fiador, de facilitador e, se for necessário, de mediador — explicou Aveledo, em entrevista à emissora de televisão local Globovisión.

Uma missão de chanceleres da Unasul visita a Venezuela desde ontem, terça, a pedido do presidente Nicolás Maduro para "fortalecer" o diálogo político após oito semanas de protestos. A visita foi acertada em uma reunião extraordinária do bloco sub-regional em 12 de março passado, em Santiago.

Desde o início dos protestos contra o governo Maduro, em 4 de fevereiro, o presidente convocou diferentes setores a iniciar um diálogo nacional. A oposição e o movimento, que lideram as manifestações, negam-se a participar do debate, enquanto houver líderes opositores e estudantis detidos.

— Temos a obrigação de nos reunirmos com todos os setores com presença relevante na Venezuela, para avanços concretos — escreveu o chanceler equatoriano, Ricardo Patiño, em sua conta no Twitter, na terça-feira.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.