Área verde

Projeto do Parque do Gasômetro é aprovado pela Câmara de Vereadores de Porto Alegre

Projeto foi aprovado por 30 votos a zero. Seis vereadores não votaram.

Atualizada em 31/03/2014 | 17h5631/03/2014 | 15h41
Projeto do Parque do Gasômetro é aprovado pela Câmara de Vereadores de Porto Alegre Bruno Alencastro/Agencia RBS
Limites da área seriam praças Brigadeiro Sampaio e Júlio Mesquita e o espaço da CEEE, entre a Rua Washington Luiz e a Avenida João Goulart Foto: Bruno Alencastro / Agencia RBS

Foi aprovado, por 30 votos a zero, na tarde desta segunda-feira o projeto que institui a criação do Parque do Gasômetro, em Porto Alegre

Antes da votação do texto final do projeto, foram aprovadas, a emenda 1, que determina que não haja estacionamento na Praça Julio Mesquita, a emenda 5, que garante que as soluções urbanísticas deverão proporcionar aos pedestres e às pessoas com deficiência deslocamento fácil e seguro em seu interior. A emenda 6, também aprovada, prevê que a Usina seja considerada parte integrante do parque.

Foram rejeitadas as emendas 2, que previa o rebaixamento da Av. Presdente João Goulart e 3, que previa a necessidade de concurso público para realizar o projeto urbanístico e paisagístico do futuro parque. 

A votação, que ocorreria na quarta-feira, foi adiada por falta de quórum. Prevista na Lei 646/2010, a criação do Corredor Parque do Gasômetro passa pelo primeiro momento, de delimitação de território. A proposta da prefeitura é de que o espaço abranja o Museu do Trabalho e seu entorno, a Praça Brigadeiro Sampaio, a Praça Júlio Mesquita e uma área delimitada pela Avenida Presidente João Goulart, Avenida Loureiro da Silva, Rua Vasco Alves, Rua Washington Luiz e Rua General Salustiano - incorporando o terreno em frente à Câmara, que pertence atualmente à CEEE e ao município.

— Haverá a integração de duas praças que já existem e a incorporação de um terreno. É um ativo cultural e ambiental importante para a cidade — avalia Melo.

Depois de delimitados seus contornos, o novo parque começará a ganhar características. É a segunda fase do projeto.

— Vamos definir os usos e as melhorias que precisam ser realizadas neste espaço verde, detalhando a concepção de como será o parque - explica a arquiteta da Supervisão de Desenvolvimento Urbano da Secretaria Municipal de Urbanismo (Smurb), Andrea Oberrather.

Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.