Pró-palestina

Angela Davis defende boicote a Israel

Professora, filósofa e ativista do movimento negro defendeu a campanha global Boicote, Desinvestimento e Sanções, lançada por palestinos em 2005

23/07/2014 | 23h26
Angela Davis defende boicote a Israel Reprodução/Facebook
Foto: Reprodução / Facebook

A professora e filósofa americana Angela Davis, ativista do movimento negro, defendeu nessa quarta-feira o boicote a Israel por causa da ofensiva contra a Palestina.

Leia todas as notícias sobre o conflito na Faixa de Gaza
Entenda o conflito entre israelenses e palestinos

— Eu acho que o Boicote, Desinvestimento e Sanções (BDS) é essencial. A questão da Palestina é muito cara para mim, o mundo não pode virar as costas para o que está acontecendo, especialmente agora, com o grande número de crianças mortas nos últimos dias — disse, em entrevista coletiva no Festival Latinidades.

A campanha global Boicote, Desinvestimento e Sanções (BDS) foi lançada por palestinos em 2005 e conseguiu a adesão de organizações e ativistas em todo o mundo. Os participantes defendem um boicote militar, comercial e acadêmico à Israel. Para eles, manter negócios com o governo israelense é ser cúmplice das violações dos direitos humanos.

Olhar Global: guerra de Gaza, 17º dia

 Segundo Angela, empresas que atuam na ocupação palestina atuaram também no apartheid na África do Sul, em deportações de pessoas nos Estados Unidos e no México, além de ter envolvimento com o abuso sexual de mulheres.

— Se o capitalismo internacionalizado consegue fazer todas essas conexões, por que nós não podemos? — questionou.

 Angela já esteve em Gaza e a experiência, segundo ela, foi marcante.

— Pessoas tiveram que sair de casa simplesmente porque eram palestinas. Existem estradas por onde palestinos não podem passar. A Palestina ocupada tem que ter a mesma atenção que o mundo deu à África do Sul (durante o apartheid).

*Agência Brasil

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.