Campanhas humanitárias

Auditoria aponta que Cruz Vermelha teria desviado dinheiro de doações

Investigação foi encomendada pela Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha

25/07/2014 | 09h06

Uma auditoria encomendada pela Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha, cuja sede fica em Genebra (Suíça), aponta que a Cruz Vermelha Brasileira teria desviado dinheiro arrecadado em campanhas humanitárias. A informação foi publicada pelo jornal Folha de S. Paulo.

Os desvios, conforme a investigação, foram de doações para socorrer vítimas de conflitos na Somália, do tsunami no Japão e das enchentes na região serrana do Rio de Janeiro. Teriam sido repassado à ONG da mãe do vice-presidente da Cruz Vermelha à época em que as transferências foram feitas, Anderson Marcelo Choucino, R$ 212 mil das duas primeiras campanhas e R$ 1,6 milhão da terceira. Uma parcela de R$ 523 mil teria ido parar em fundos de aplicação e o destino é desconhecido.

Leia todas as últimas notícias de Zero Hora

Conforme a auditoria, o Instituto Humanus recebeu R$ 15,8 milhões da Cruz Vermelha de 2010 a 2012, sem comprovação de que tenha prestado os serviços correspondentes. O instituto, que fica em São Luís (MA), está registrado em nome da mãe do ex-vice-presidente.

*Zero Hora

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.