Pornografia?

Campanha usa imagens sensuais contra aids e revolta suíços

Escritório Federal de Saúde Pública do país publicou fotos de casais em posições explícitas

29/07/2014 | 10h17
Campanha usa imagens sensuais contra aids e revolta suíços AFP/Swiss Office of Public Health
Campanha causou polêmica entre os suíços Foto: AFP / Swiss Office of Public Health
Uma nova etapa da campanha de prevenção contra a aids foi lançada pelo Escritório Federal de Saúde Pública da Suíça  (OFSP, na sigla original) na segunda-feira, na qual cartazes mostram casais em posições explícitas. As fotos causaram reações no país e, segundo o jornal suíço 24 Heures, milhares de pessoas exigiram a retiradas das imagens, consideradas "pornografia".

O OFSP abriu a campanha em maio, convidando as pessoas a participar de um ensaio de fotos. Cerca de 300 suíços se increveram no "casting" e cinco casais, com idades entre 20 e 52 anos, foram escolhidos, segundo o escritório. A campanha, intitulada Vida do Amor - sem arrependimentos, já havia atraído críticas na época de seu lançamento.

Segundo o Escritório Federal de Saúde Pública, o objetivo é promover a diversão com responsabilidade. Essa é a primeira campanha colaborativa do órgão, que contou com cerca de 100 mil respostas de "sim" para o manifesto da vida amorosa.

Leia todas as notícias de Zero Hora
Leia todas as notícias sobre Mundo

A aids na suíça

De acordo com dados do Escritório Federal de Saúde Pública da Suíça, 35 milhões de pessoas no mundo são portadoras do vírus da aids — na Suíça, país com quase 8 milhões de habitantes, ao menos 20 mil vivem com o vírus. Em função da evolução da doença no país, em 2011, o OFSP emitiu um novo Programa Nacional de HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis, que deve seguir até 2017.

 
Foto: Swiss Office of Public Health/AFP

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.