Animais marinhos

Em julho, 439 pinguins foram encontrados mortos no litoral norte do RS

Animais se perdem nas correntes marítimas vindas do Uruguai e morrem em um "processo de seleção natural", explica biólogo

30/07/2014 | 20h06
Em julho, 439 pinguins foram encontrados mortos no litoral norte do RS Mauricio Tavares/Ceclimar/Divulgação
Animais são atraídos até o Litoral Norte por uma corrente de água fria e rica em nutrientes Foto: Mauricio Tavares / Ceclimar/Divulgação

Muitos animais marinhos podem ser vistos nas praias do litoral norte do Rio Grande do Sul nesta época do ano. Os que aparecem com maior frequência são os pinguins, embora lobos-marinhos e tartarugas também possam ser encontrados. No mês de julho, 439 pinguins foram encontrados mortos, segundo levantamento feito pelo Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos (Ceclimar).

De acordo com o biólogo do Ceclimar, Maurício Tavares, é comum os pinguins aparecerem nesse período do ano:

— Na segunda quinzena de junho eles começam a aparecer no nosso litoral. Em geral, o local em que eles aparecem em maior quantidade é entre Tramandaí e Cidreira, devido a corrente marítima vinda do sul.

Segundo Tavares, os animais são atraídos por essa corrente de água fria e rica em nutrientes, que vai do Uruguai até o Farol de Dunas Altas, próximo ao início de Palmares do Sul. O biólogo também acredita que os animais venham atrás de anchoítas, um peixe parecido com a sardinha.

Leia as últimas notícias de Zero Hora

— Mais de 90% desses animais não driblam os obstáculos da natureza, o que nós chamados de seleção natural. É o ciclo natural da espécie e nós não devemos interferir. Claro, se encontrarmos óleo ou algo que indique a ação humana a gente vai atrás, aciona as autoridades e cuida da reabilitação — disse.

O Ceclimar é vinculado ao Instituto de Biociências da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e monitora a orla do Litoral Norte semanalmente, sendo que em uma semana vai de Imbé até Torres, e na outra percorre o trecho entre Tramandaí e o Farol de Dunas Altas. No total, cerca de 125 km são observados por uma equipe de aproximadamente 20 pessoas, entre técnicos e alunos de graduação e pós-graduação da universidade.



* Zero Hora

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.