Fim do conflito?

Israel aceita proposta egípcia de cessar-fogo na Faixa de Gaza

Líderes do Hamas afirmam não ter recebido pedido formal para acabar com o confronto

15/07/2014 | 04h13
Israel aceita proposta egípcia de cessar-fogo na Faixa de Gaza GALI Tibbon/AFP
Assessor do Ministério da Fazenda egípcio, Tony Blair e o presidente israelense Shimon Peres em conversa sobre a proposta de cessar-fogo, feita pelo Egito Foto: GALI Tibbon / AFP

Após uma semana de conflito, 186 palestinos mortos e mais de 1,2 mil pessoas feridas, Israel aceitou a proposta de cessar-fogo feita pelo Egito. No começo da manhã desta terça-feira, o gabinete de segurança israelense divulgou um comunicado dizendo: "o gabinete decidiu responder positivamente à proposta egípcia de cessar-fogo às 9h (hora local)", informou a CNN.

Entenda a crise na Faixa de Gaza em 10 pontos
Leia todas as notícias sobre Mundo
Leia todas as últimas notícias de Zero Hora

A ideia é que haja fim dos confrontos de ambos os lados, no entanto, autoridades do Hamas rejeitaram a proposta e disseram que se tratava de uma piada. Eles alegam não terem recebido o documento do Egito e afirmam que esta é uma decisão feita para a mídia, sem iniciativa política.

A rádio militar israelense informou que a resposta do gabinete de segurança, que reúne os principais ministros, foi apresentada poucos minutos antes do prazo fixado. Horas depois do anúncio de Israel, um foguete foi lançado da Faixa de Gaza em direção à cidade israelense de Ashdod. As autoridades israelenses não têm notícias de feridos.

* Zero Hora, com AFP

Na Faixa de Gaza, prédios foram destruídos após ataques militares israelenses
Foto: Mahmud Hams/AFP

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.