Luto no futebol

Jogador morre carbonizado em acidente em Santa Cruz do Sul

Éder Machado, 31 anos, jogou pelos dois clubes da cidade. Na madrugada desta segunda-feira, ele se acidentou na ERS-409 e morreu na hora

Atualizada em 14/07/2014 | 20h4614/07/2014 | 09h22
Jogador morre carbonizado em acidente em Santa Cruz do Sul FC Santa Cruz/Divulgação
Centroavante (na foto, à esquerda) defendeu o Galo no 1º semestre deste ano e atualmente estava estudando propostas Foto: FC Santa Cruz / Divulgação
Um jogador conhecido dos clubes gaúchos morreu na madrugada desta segunda-feira, em Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, vítima de um acidente de trânsito. Segundo o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), Éder Machado Carvalho, 31 anos, morreu carbonizado.

Leia todas as notícias publicadas em Zero Hora
Leia as últimas notícias sobre Esporte

Informações preliminares indicam que ele conduzia um Idea pela ERS-409, na direção Santa Cruz do Sul-Vera Cruz, quando, por volta das 4h40min, teria perdido o controle do carro e capotado. O veículo teria incendiado logo em seguida, sem tempo para retirar o motorista. De acordo com o CRBM, ele não tinha carteira de habilitação (CNH).

A família confirma que o velório será em Santa Cruz do Sul, onde o jogador viveu grande parte da vida, e depois será levado para Alegrete, cidade natal do centroavante e onde ainda moram familiares, para o enterro.

Mais conhecido apenas como Éder Machado ou pelo apelido de El Loco, ele era casado e tinha dois filhos, Kauan, 11 anos, e Kauê, 3 anos.


Futuro poderia ser em clube de Portugal

A última atuação de Éder Machado foi pelo Santa Cruz, clube onde o jogador iniciou a carreira aos 16 anos. O centroavante defendeu o Galo carijó no primeiro semestre deste ano, pela série A2 do Gauchão.

Com 11 gols, ele encerrou como quarto colocado na lista do artilheiros do campeonato, atrás apenas de Alê Menezes (Glória), Rodrigão (Marau) e Jajá (Riograndense), com 12 gols.

Antes disso, o jogador foi campeão da antiga Segundona com o Avenida, em 2011, atuou no Santo Ângelo em 2012 e foi um dos destaques do Brasil-Pel no ano passado. Além de clubes gaúchos, ele jogou em Portugal e no Catar.

Atualmente sem clube, segundo o cunhado Ezequiel Müller, o centroavante estava avaliando algumas propostas, entre elas a possibilidade de retornar a Portugal, onde já havia jogado e morado com a família há alguns anos.

— Ele estava muito feliz e pensando muito em ir para Portugal. A família está muito abalada, principalmente a mulher e os filhos. Foi muito de repente, ninguém espera por isso — afirma Müller.

Para o presidente do Santa Cruz, o famoso torcedor solitário do clube, Thiago Rech, o jogador ficará na história e na memória.

— Ele foi muito importante para nós em todas as passagens dele. Era um centroavante característico, porque sempre marcava muitos gols. Fora de campo também era uma pessoa muito legal e gentil, por isso estamos muito tristes — disse Rech.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.