Habeas corpus

Justiça concede liberdade a Sininho e mais quatro ativistas

Eles eram os últimos dos 19 manifestantes presos no sábado que seguiam detidos

18/07/2014 | 17h49

Foi concedido pela Justiça do Rio, nesta sexta-feira, habeas corpus aos últimos cinco ativistas presos durante o sábado passado, dia que antecedeu a final da Copa. As 19 pessoas detidas eram suspeitas de planejar atos violentos no entorno do Maracanã, onde ocorreu o jogo entre Alemanha e Argentina.

Leia todas as notícias de Zero Hora

O benefício foi concedido a Camila Aparecida Rodrigues Jourdan, Eduarda Oliveira Castro de Souza, Elisa de Quadros Pinto Sanzi (a Sininho), Igor Pereira D'Icarahy e Tiago Teixeira Neves da Rocha. Conforme a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, a decisão foi enviada à Polícia Civil e à Secretaria de Administração Penitenciária.

Doze dos 17 ativistas presos no sábado pela Polícia Civil foram libertados na madrugada de quinta-feira do Complexo Penitenciário de Gericinó, na zona oeste do Rio, depois de serem beneficiados por habeas corpus. Todos eles são investigados pela Operação Firewall, da Polícia Civil do Rio.

*Zero Hora

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.