Opinião

Luis Fernando Verissimo : "João Ubaldo era o mais delicioso dos escritores brasileiros"

Escritor baiano morreu nesta sexta-feira aos 73 anos

Atualizada em 18/07/2014 | 12h2718/07/2014 | 12h14
Luis Fernando Verissimo : "João Ubaldo era o mais delicioso dos escritores brasileiros"  Revista Rolling Stone Brasil/Divulgação
João Ubaldo Ribeiro tinha 73 anos Foto: Revista Rolling Stone Brasil / Divulgação

O João Ubaldo tinha uma bela voz de baritono e gostava de cantar. A gente brincava que ele era o verdadeiro Dorival Caymi.  Mas não era só a voz: na linha do Caimy e do Jorge Amado, de quem ele foi herdeiro literario, o João Ubaldo tinha aquela coisa boa que so pode ser chamada de baianice, mistura de bom humor, sensualidade e talento para viver.

Ele escreveu pelo menos duas obras primas, "Sargento Getulio" e "Viva o povo brasileiro", e seu tema constante era o Brasil e os brasileiros, seus dramas e suas glorias. Como cronista, transformou a ilha de Itaparica numa espécie de microcosmo do Brasil e do mundo, onde todos tinham opinião sobre tudo. A leitura era sempre deliciosa. Está aí, o João Ubaldo era o mais delicioso dos escritores brasileiros.

*Escritor

Luís Augusto Fischer comenta o legado de João Ubaldo Ribeiro
Veja a repercussão da morte de João Ubaldo Ribeiro nas redes sociais

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.