Ataques em Gaza

"Opinião pública ocidental está cada vez mais preocupada", diz chanceler britânico

Violência deixou até agora 740 palestinos e 34 israelenses mortos

24/07/2014 | 14h55
"Opinião pública ocidental está cada vez mais preocupada", diz chanceler britânico MOHAMED EL-SHAHED/AFP
Philip Hammond (E) convocou o Hamas a aceitar um cessar-fogo Foto: MOHAMED EL-SHAHED / AFP

O novo ministro das Relações Exteriores britânico, Philip Hammond, convocou o Hamas a aceitar um cessar-fogo humanitário incondicional em Gaza.

Leia todas as últimas notícias de Zero Hora
Acompanhe todas as notícias sobre a crise na Faixa de Gaza
Entenda a origem da crise entre judeus e palestinos na Faixa de Gaza

— À medida que esta campanha prossegue e que o número de vítimas em Gaza aumenta, a opinião pública ocidental está cada vez mais preocupada e (mostra-se) cada vez menos compreensiva com Israel — declarou ao canal de televisão britânico Sky News, antes de se reunir com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu.

Posteriormente, em uma coletiva de imprensa conjunta com Netanyahu, Hammond afirmou que estava muito preocupado com a violência, que já deixou até agora 740 palestinos e 34 israelenses mortos.

O ministro não reiterou suas declarações sobre a opinião pública ocidental, mas convocou o Hamas a aceitar um cessar-fogo.

— O Hamas tem que aceitar um cessar-fogo humanitário sem pré-condições pelo bem do povo de Gaza — repetiu Hammond no Cairo.

O líder do movimento islamita palestino Hamas, Khaled Mechaal, rejeitou na quarta-feira um possível cessar-fogo se Israel não levantar o bloqueio que impõe a Gaza há anos.

*AFP

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.