Em obras

Sem Hospital de Clínicas, maternidades preveem maior movimento nos próximos dias

Até 12 de agosto, emergência obstétrica do Clínicas atenderá apenas a casos urgentes

14/07/2014 | 21h49
Sem Hospital de Clínicas, maternidades preveem maior movimento nos próximos dias Bruna Vargas/Agencia RBS
Durante o fechamento, será realizada a limpeza dos dutos de ar condicionado do Centro Obstétrico e da UTI, além da reforma de uma sala de recuperação Foto: Bruna Vargas / Agencia RBS

Mesmo sem registrar aumento na movimentação no primeiro dia do fechamento da maternidade do Hospital de Clínicas para obras, hospitais que realizam atendimentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) preveem o que consideram uma inevitável sobrecarga de pacientes nos próximos dias.

Das cinco maternidades visitadas pelo reportagem nesta segunda-feira, pelo menos três acreditam que haverá maior movimento em função da reforma no Clínicas, que segue até 12 de agosto. Enquanto o São Lucas da PUCRS, que realiza de oito a 10 partos por dia, não planeja modificar a estrutura para um possível aumento da demanda, a Santa Casa de Misericórdia pode ampliar o número de leitos caso seja necessário. O Presidente Vargas e os hospitais do Grupo Conceição estão monitorando a movimentação para poder avaliar o impacto, segundo as assessorias de imprensa.

Leia todas as notícias de Zero Hora

A maternidade do Hospital de Clínicas de Porto Alegre conta com 64 leitos, sendo 44 para internação obstétrica e 20 unidades de UTI neonatal. Por volta das 10h desta segunda, um parto foi realizado no hospital, que seguirá atendendo emergências. Para os demais casos, a orientação é que as pacientes busquem outra maternidade.

Durante o período de fechamento, ocorrerá limpeza dos dutos de ar condicionado do Centro Obstétrico e da UTI, além da reforma da sala de recuperação do Centro. O objetivo é aprimorar e tornar mais segura a área de assistência aos pacientes.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.