Voo MH17

Ucrânia acusa rebeldes pró-Rússia de destruir provas de avião que caiu

Queda nesta quinta-feira do voo MH17 de Amsterdã-Kuala Lumpur da Malaysia Airlines fez 298 mortos

19/07/2014 | 09h30
Ucrânia acusa rebeldes pró-Rússia de destruir provas de avião que caiu DOMINIQUE FAGET/AFP
Avião caiu perto da cidade de Torez, na região de Donetsk Foto: DOMINIQUE FAGET / AFP

A Ucrânia acusou neste sábado rebeldes pró-Rússia de tentar destruir as evidências de "crimes internacionais" no local da queda do avião da Malaysia Airlines. O governo ucraniano disse que os separatistas estavam impedindo o início das investigações de representantes internacionais e de seus especialistas.

Em comunicado, a Ucrânia afirmou que "os terroristas" retiraram 38 corpos do local, que teriam sido levados a um necrotério na cidade de Donetsk, controlada por rebeldes.

Leia todas as notícias sobre o acidente na Ucrânia
Leia todas as notícias de Zero Hora

O local da queda está localizado em uma área controlada pelos rebeldes pró-russos, perto da cidade de Shakhtarsk, e o conflito armado entre os separatistas, que rejeitaram um cessar-fogo, e o governo de Kiev, torna as operações de investigação particularmente complexas.

Kiev alegou que separatistas estariam tentando transportar os destroços do avião para a Rússia e disse que a comunidade internacional deveria pressionar Moscou pela retirada dos rebeldes e para que especialistas ucranianos e internacionais realizem suas investigações.

Mais cedo no sábado, uma equipe de 25 observadores internacionais disse que separatistas limitaram o acesso aos destroços da aeronave. Um porta voz da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) disse na sexta-feira que homens armados realizavam a segurança da área, e um deles atirava para o ar.

Separatistas haviam garantido que permitiriam o acesso de investigadores internacionais à área da queda do avião, segundo a OSCE.

Ainda não há confimação sobre o que provocou a queda do Boeing 777, mas acredita-se que a aeronave tenha sido atingida por um míssil terra-ar disparado de uma área sob controle de rebeldes no leste da Ucrânia na quinta-feira.

O avião da Malaysia Airlines fazia o vôo de Amsterdã a Kuala Lumpur e caiu entre Krasni Luch, na região de Luhansk, e Shakhtarsk, em Donetsk.

*AFP


Veja fotos do local do acidente com o Boeing:


Veja no mapa o local do acidente


VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.