Tensão no leste

Confrontos deixam 11 civis mortos em Donetsk

Vários edifícios foram atingidos nos ataques de quinta-feira

15/08/2014 | 06h51
Confrontos deixam 11 civis mortos em Donetsk DIMITAR DILKOFF/AFP
Moradores carregam caminhão para deixar abrigo em Donetsk, na Ucrânia Foto: DIMITAR DILKOFF / AFP
Funcionários da Alfândega e guardas de fronteira ucranianos iniciaram nesta sexta-feira a inspeção do comboio humanitário russo na fronteira de Donetsk, em território russo, informou o porta-voz militar ucraniano Leonid Matiujin.

— A inspeção começou às 10h (4h em Brasília) na fronteira de Donetsk, na Rússia. Do lado ucraniano participam 59 representantes, 41 guardas de fronteira e 18 funcionários da Alfândega. A carga seguirá depois para Lugansk.

Nas últimas 24 horas, 11 civis morreram em Donetsk, reduto dos separatistas pró-Rússia e cenário de intensos combates, até mesmo no centro da cidade, anunciou a prefeitura.

Nos bairros de Petrovski (zona oeste) e Leninski (centro), a noite foi marcada por intensos tiroteios.

Na quinta-feira, os combates chegaram ao coração de Donetsk, que tinha um milhão de habitantes antes do conflito.

Leia todas as últimas notícias de Zero Hora

Vários edifícios, incluindo a sede do Ministério Público, ocupado pelos insurgentes, e uma universidade, foram atingidos nos ataques de quinta-feira.

A ONU acusou em um relatório divulgado em julho tanto separatistas como o exército ucraniano de utilizar armamento pesado em zonas habitadas.

Um porta-voz militar ucraniano anunciou a retomada de três localidades da região leste do país: Oleksandrivske e Bulanivske, 47 quilômetros ao nordeste de Donetsk, e Tchornukhin, 65 quilômetros ao noroeste de Lugansk.

*AFP

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.