Asilo político

Edward Snowden é autorizado a permanecer mais três anos na Rússia

Ex-analista de inteligência dos EUA revelou a existência de um sistema de espionagem por parte do governo americano

07/08/2014 | 11h17
Edward Snowden é autorizado a permanecer mais três anos na Rússia AFP PHOTO / THE GUARDIAN/AFP PHOTO / THE GUARDIAN
As informações divulgadas por Edward Snowden no ano passado soaram o alerta para a espionagem de telefones e internet Foto: AFP PHOTO / THE GUARDIAN / AFP PHOTO / THE GUARDIAN

O ex-analista de inteligência americano Edward Snowden foi autorizado a permanecer mais três anos na Rússia, onde mora há um ano, anunciou nesta quinta-feira seu advogado, Anatoli Kucherena.

Snowden, que trabalhou para a Agência Nacional de Segurança (NSA) e revelou a existência de um sistema generalizado de espionagem eletrônica em todo o mundo por parte do governo americano, "obteve o direito de residir durante três anos em território russo", afirmou seu advogado em uma entrevista coletiva em Moscou. Esta nova autorização permitirá que ele viaje ao exterior, explicou Kucherena.

Leia todas as notícias sobre Mundo
Confira as últimas notícias de Zero Hora

Depois de ter revelado à imprensa milhares de documentos secretos demonstrando a existência do programa de espionagem da NSA, Snowden obteve no dia 1 de agosto de 2013 uma permissão de asilo provisório na Rússia. Desde sua chegada ao país, Snowden tem sido muito discreto e foi visto poucas vezes em público.

* AFP

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.