Em busca da paz

Egito inicia mediação para trégua duradoura em Gaza

O Hamas rejeitou a possibilidade de desarmar os combatentes do grupo

Atualizada em 06/08/2014 | 07h3906/08/2014 | 07h37
Egito inicia mediação para trégua duradoura em Gaza MARCO LONGARI/AFP
Palestinos retornam para suas casas durante a trégua de 72 horas Foto: MARCO LONGARI / AFP

Os mediadores egípcios devem se encontrar com os negociadores palestinos nesta quarta-feira como parte das conversações para uma trégua duradoura em Gaza. Durante a noite, eles se encontraram com a delegação israelense. Desde de terça-feira, um cessar-fogo de 72 horas, obtido com a mediação do Egito e dos Estados Unidos, está em vigor. Não houve registro de combate até as 7h (horário de Brasília) na Faixa de Gaza.

Leia todas as notícias sobre o conflito em Gaza
Confira todas as últimas notícias de Zero Hora

A delegação palestina inclui integrantes do movimento Hamas, que controla a Faixa de Gaza e é o principal alvo de Israel. Os palestinos devem apresentar suas exigências aos mediadores, funcionários do serviço secreto do Egito.

Durante a noite, um líder do Hamas rejeitou categoricamente uma das condições apresentadas pelos israelenses para uma trégua prolongada: o desarmamento dos combatentes do Hamas e de outros grupos armados da Faixa de Gaza.

– Mataremos quem tentar tomar nossas armas – escreveu Ezzat al-Rishq no Twitter.

O exército israelense se retirou totalmente do território palestino na terça-feira, quase um mês depois do início de uma ofensiva que deixou, segundo o ministério palestino da Saúde, 1.875 mortos, incluindo 430 menores de idade e 243 mulheres. No lado israelense, morreram 64 soldados e três civis.

*AFP*AFP

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.