Eleições 2014

Presidenciáveis arrecadaram R$ 22 milhões para campanhas, diz TSE

Dilma foi a candidata que mais arrecadou, seguida de Aécio e Campos

06/08/2014 | 21h07

Os oito candidatos à Presidência da República arrecadaram R$ 22 milhões em doações de empresas privadas, informou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em seu primeiro balanço da prestação de contas dos partidos políticos e candidatos às eleições de outubro. O total de despesas foi R$ 11,9 milhões.

Segundo a prestação de contas, quem mais arrecadou foi a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, com R$ 9,6 milhões; seguida por Aécio Neves (PSDB), R$ 8,1 milhões, e Eduardo Campos (PSB), R$ 4,07 milhões.

Os candidatos que menos conseguiram arrecadar foram Luciana Genro (PSOL), R$ 96,6 mil; Zé Maria (PSTU), R$ 38,3 mil; Levi Fidelix (PRTB), R$ 31,2 mil; Mauro Iasi (PCB), R$ 16,6 mil e Eymael (PSDC), R$ 15 mil.

Presidenciáveis tentam fisgar votos entre produtores
Confira todas as notícias sobre as Eleições 2014
Confira todas as últimas notícias de Zero Hora

Os candidatos Rui Costa Pimenta (PCO), Pastor Everaldo (PSC) e Eduardo Jorge (PV) informaram ao TSE que não tiveram arrecadação.

O prazo para entrega da primeira parcial das contas de campanha terminou no último sábado, 2 de agosto. A entrega das informações é obrigatória. De acordo com a Lei Eleitoral, os candidatos que tiverem as contas consideradas irregulares podem ser cassados, mesmo após tomarem posse.

Cabe ao TSE e aos tribunais regionais eleitorais julgar as informações fornecidas. A Justiça Eleitoral poderá aprovar as contas, se estiverem regulares; aprová-las com ressalvas, quando as falhas não comprometerem as contas; e desaprová-las, quando estiverem irregulares.

* Agência Brasil

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.