Morte de Eduardo Campos

Veja o perfil das outras seis vítimas do acidente que matou Campos

Marina Silva e mulher do candidato não estavam no voo

13/08/2014 - 13h52min | Atualizada em 02/09/2014 - 17h34min
Veja o perfil das outras seis vítimas do acidente que matou Campos Arte sobre Fotos/Câmara dos Deputados e Instagram
Quatro mortos no acidente trabalhavam na campanha de Eduardo Campos Foto: Arte sobre Fotos / Câmara dos Deputados e Instagram
A queda do jato que matou o candidato à Presidência da República Eduardo Campos (PSB) nesta quarta-feira também matou quatro assessores de campanha do presidenciável e dois pilotos.

A esposa e o filho não estavam no mesmo voo. Partiram de outro voo com o assessor Rodrigo Molina. A candidata a vice de Campos, Marina Silva, também não estava presente.

Leia todas as notícias sobre o acidente de Eduardo Campos
Jato com Eduardo Campos cai em Santos, no litoral de SP
Infográfico: aeronave se dirigia do Rio a Guarujá

Entre os assessores está Pedro Almeida Valadares Neto, 48 anos, conhecido como Pedrinho Valadares, ex-deputado federal por Sergipe.  Valadares foi deputado federal pela primeira vez de 1991 a 1995, pelo PFL. Depois, assumiu o mandato de 1995 a 1999 pelo PP, de 1999 a 2003 pelo PSB, e em 2008 e de 2010 a 2011 pelo PFL.


Foto: Câmara dos Deputados, Divulgação

Era natural de Simão Dias (SE), advogado e sobrinho do senador Antônio Carlos Valadares (PSB/SE). Zero Hora entrou em contato com a assessoria do senador. Ele está em Sergipe, e ainda não se manifestou oficialmente sobre a morte do sobrinho.

O assessor de imprensa de Campos, Carlos Augusto Leal Filho, conhecido como Carlos Percol, também morreu no acidente. Ele trabalhou como secretário de imprensa da prefeitura do Recife, era casado com a jornalista Cecilia Ramos e torcedor do Sport Club do Recife.


Foto: Reprodução Instagram, Divulgação

Em sua conta oficial no Twitter, o clube lamentou a morte do torcedor:


O fotógrafo oficial da campanha de Campos, Alexandre Severo, também morreu na queda do jato. Com 36 anos, o fotógrafo pernambucano vivia em São Paulo e contava com publicações na Revista Time, exposições na 5ª Bienal Argentina de Fotografia Documental, no Paraty em Foco, em 2009, no Tate Modern, em Londres.



Severo ganhou notoriedade em 2009, ao produzir o ensaio À Flor da Pele, que ganhou menção honrosa no 31º Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos. Nas fotos, o fotógrafo retratava o dia a dia de irmãos albinos nascidos em uma família de negros na periferia de Olinda. O ensaio foi amplamente compartilhado nas redes sociais desde então. 


Foto: Alexandre Severo / Divulgação
 
O cinegrafista da campanha, Marcelo Lyra, e os pilotos Marcos Martins e Geraldo Cunha também morreram no acidente.

 
Marcelo Lyra era cinegrafista oficial da campanha de Eduardo Campos
Foto: Reprodução Instagram, Divulgação

O jato caiu no bairro Boqueirão, na região central de Santos:

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.