Estado de alerta

Primeiro caso de ebola é diagnosticado nos Estados Unidos

Paciente contraiu a doença na Libéria e viajou para o Texas

30/09/2014 - 18h13min
Primeiro caso de ebola é diagnosticado nos Estados Unidos PASCAL GUYOT/AFP
Membros da Cruz Vermelha trabalham na Libéria, onde o paciente nos EUA foi infectado Foto: PASCAL GUYOT / AFP

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC na sigla em inglês) dos Estados Unidos anunciou nesta terça-feira o primeiro caso de contaminação pelo vírus ebola no país.

De acordo com o site da agência de notícias AFP, o paciente é um homem que contraiu o vírus na Libéria e viajou para o Texas, onde foi hospitalizado com os sintomas da doença. Na tarde de hoje, o CDC confirmou que se tratava do vírus Ebola.

Pouco antes, o Hospital Presbiteriano de Dallas havia anunciado que colocou uma pessoa em situação de total isolamento com base em "sintomas e em um histórico recente de viagens".

Esse é o primeiro paciente a ser diagnosticado com Ebola nos Estados Unidos.
Os médicos americanos Kent Brantly e Rick Sacra, infectados na África Ocidental e repatriados para tratamento em seu país, conseguiram se recuperar da doença.

Última contagem da OMS

A epidemia de Ebola já deixou pelo menos 3.091 mortos em países africanos, de acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Segundo a última contagem da OMS, de 23 de setembro, na Guiné, onde o surto começou no ano passado, o Ebola infectou 1.074 pessoas, matando 648 delas.

Na Libéria, país mais atingido, 3.458 pessoas foram infectadas e delas 1.830 morreram. Em Serra Leoa, o Ebola infectou 2.021 pessoas e matou 605.

A Nigéria teve 20 casos, com oito mortes, e o último caso registrado no país data de 5 de setembro. O Senegal, que só teve um caso confirmado de Ebola, só pode ser considerado livre do Ebola depois de 42 dias do registro da doença. 

Leia todas as notícias sobre o vírus ebola
Leia as últimas notícias de Zero Hora

Profissionais de saúde

Os profissionais de saúde, escassos nos países pobres, foram bastante afetados pela epidemia. Até o dia 23 de setembro, foram 375 infectados na África ocidental. Desse total, 211 morreram.

Na Guiné, 67 profissionais de saúde foram infectados e 35 morreram. Na Libéria, foram 184 infectados e 89 mortos. Em Serra Leoa, 113 infectados e 82 mortos. Na Nigeria, 11 profissionais de saúde foram infectados e cinco morreram.

A República Democrática do Congo também passou pelo surto de Ebola. Até 23 de setembro, a doença matou no país 42 das 70 pessoas infetadas. Desse total, oito eram trabalhadores da saúde.



* AFP

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.