Na cúpula da segurança

Posto bancário é assaltado dentro da Secretaria da Segurança Pública

Dois homens teriam entrado pelo portão dos fundos da secretaria e rendido o vigilante do banco

07/08/2015 - 10h49min | Atualizada em 07/08/2015 - 15h03min
Posto bancário é assaltado dentro da Secretaria da Segurança Pública Diego Vara/Agencia RBS
Perícia foi realizada no local após assalto ao posto bancário Foto: Diego Vara / Agencia RBS  

Criminosos atacaram, na manhã desta sexta-feira, por volta das 10h, o posto do Banrisul situado junto ao prédio da Secretaria da Segurança Pública (SSP), na Avenida Voluntários da Pátria, no centro de Porto Alegre.

Dois homens teriam entrado pelo portão dos fundos da secretaria e rendido o vigilante do banco. Depois de pegar a arma do guarda, a dupla roubou em torno de R$ 20 mil e fugiu a pé. A polícia apura se havia outros criminosos esperando a dupla.

Leia mais sobre segurança pública

Após o assalto, o posto bancário foi isolado e passou por perícia. Segundo policiais, há fragilidade de segurança no prédio, apesar de o local reunir a cúpula da segurança e ter a circulação de dezenas de policiais civis, militares, delegados, peritos e agentes penitenciários. Em julho de 2013, duas viaturas que estavam no pátio foram incendiadas.

O tenente-coronel Mario Ikeda, comandante do Comando de Policiamento da Capital (CPC), não confirmou quantos assaltantes roubaram o posto e nem por onde entraram ou saíram, mas informou que eles conseguiram levar dinheiro do local. Em coletiva de imprensa no final da manhã, Ikeda ainda relatou que o CPC está analisando as imagens das câmeras de segurança do local.

Leia as últimas notícias

— Não posso afirmar que eram várias pessoas. Ele (quem entrou no posto) disse que estava armado. Não se sabe. Não temos maiores detalhes porque as vítimas e testemunhas estão sendo ouvidas pela Polícia Civil. O complexo da secretaria tem câmeras cujas imagens a polícia está analisando. Não sabemos qual acesso foi usado para entrar e sair. Não foi detectado que (alguém) estava em fuga — apontou o tenente-coronel.

Questionado sobre questões de policiamento, já que a semana foi marcada por protestos de policiais pelo parcelamento de salários, Ikeda ressaltou:

— Nem aqui nem em nenhuma parte da Capital houve redução de policiais militares. Não temos faltas, não estão em greve. O que houve foi diminuição de viaturas, mas não de PMs.

À tarde, a SSP divulgou uma nota sobre o ocorrido e afirmou que "todas as medidas na área da segurança pública já foram estabelecidas". Confira, abaixo, a íntegra do texto:

Nota de esclarecimento da Secretaria da Segurança Pública

"Em relação ao roubo do posto do Banrisul situado no complexo da Secretaria da Segurança Pública (SSP), na manhã desta sexta-feira, o órgão esclarece que:

— o posto do Banrisul fica localizado no complexo da SSP, onde também se situam outros órgãos, como o anexo do Detran/RS, ao qual a população em geral possui pleno acesso as suas dependências devido aos serviços prestados pela autarquia. O complexo tem, diariamente, uma circulação de cerca de 1.500 pessoas;

— as dependências do posto do Banrisul não ficam localizadas no interior dos prédios da SSP. A unidade está situada em um anexo do prédio principal e conta com vigilante privado, contratado pela instituição;

— todas as medidas na área da segurança pública já foram estabelecidas. O IGP desenvolve, desde a manhã, os trabalhos relacionados à perícia. Os fatos estão sendo apurados pela Polícia Civil".

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.