Violência

Crimes e medo marcam rotina no Morro Santa Tereza, na Capital

Assaltos, tiroteios, disputas de gangues e extorsões tiram a tranquilidade de moradores e comerciantes local que já foi ponto turístico e cartão-postal e hoje está dominada pelo tráfico

Por: José Luís da Costa
19/09/2015 - 13h02min

 

Nos idos de 1850, a mata fechada era tão assustadora para quem se arriscava a escalar o Morro Santa Tereza que a região era conhecida como Emboscadas. Passados quase dois séculos, subir àquela área é tão perigoso quanto naqueles tempos. Só que por motivo bem diferente.

Fulminada pela explosão demográfica desordenada que espalhou a criminalidade, uma das mais belas paisagens de Porto Alegre, onde o sol ilumina o Guaíba beijando as curvas da cidade, perdeu o encantamento.

Confira as últimas notícias de Zero Hora

Leia reportagens sobre o Morro Santa Tereza

Diante da complacência do poder público e do pavor de moradores, o tráfico de drogas se apropriou do morro nas últimas três décadas. Enraizado como erva daninha, semeou quadrilhas em meio a comunidades pobres na mesma velocidade com que elas ocuparam a região — significativa parcela do local é formada por áreas invadidas. A proliferação das bocas de fumo conflagrou o Santa Tereza com intensidade que lembra favelas do Rio de Janeiro.

Clique no link abaixo e acesse reportagem especial:

 

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.