Nascimento

Segundo neto de Dilma Rousseff nasce em Porto Alegre

Filha única da presidente, Paula Rousseff Araújo deu à luz um menino nesta manhã

07/01/2016 - 08h40min | Atualizada em 07/01/2016 - 15h38min
Segundo neto de Dilma Rousseff nasce em Porto Alegre MANDEL NGAN/AFP
Foto: MANDEL NGAN / AFP  

Nasceu, às 7h11min desta quinta-feira, o segundo neto de Dilma Rousseff. Única filha da presidente, Paula Rousseff Araújo deu à luz um menino: Guilherme.

A criança nasceu de cesariana medindo 51 centímetros e pesando 3,94 quilos, no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre. O marido de Paula, Rafael Covolo, foi quem deu a notícia à presidente, por telefone. Depois de participar de um café da manhã com jornalistas em Brasília, Dilma se deslocou à Capital e chegou à instituição pouco antes das 15h para conhecer o neto.

Paula entrou em trabalho de parto à 1h da madrugada. Os médicos haviam dado o prazo até domingo para que se tentasse parto normal — caso contrário, o nascimento se daria por cesariana. Do condomínio onde mora, na Zona Sul, foi levada pelo marido até o hospital. Mãe e filho passam bem.

Leia as últimas notícias do dia

Guilherme é o segundo filho do casal. Em setembro de 2010, às vésperas da eleição presidencial, nasceu Gabriel, primeiro neto de Dilma.

— É muito lindo ter neto. É bom ter filho, mas ter neto é melhor. Com o neto, a relação que se estabelece é muito mais irresponsável. Os pais devem educar, disciplinar, orientar. O avô está aí para outras coisas — disse, rindo, o avô e ex-marido de Dilma, Carlos Araújo.

Araújo havia falado pelo telefone com Paula na noite de quarta-feira e garantiu que ela estava "tranquila". O avô chegou ao hospital pouco antes das 9h e, depois, recebeu a imprensa em seu escritório de advocacia, no centro da Capital.

— A Paula está ótima, bem feliz com o bebê no colo, no seio. Além de ser gordinho, ele é espichadinho — contou o avô.

No final da gravidez de Paula, a presidente visitou Porto Alegre com maior frequência do que o usual. Na cidade, passou as festas de fim de ano ao lado da família — distante, ao menos fisicamente, da crise política que ronda Brasília.

— Essa questão política que está posta envolve demandas e tempo, mas não impede que a Dilma dê um pulinho aqui — resumiu Araújo.

A previsão é de que Paula fique no hospital até sábado, quando, então, irá para casa com o recém-nascido. O avô evitou dizer se Guilherme se parece mais com o pai ou com a mãe, mas contou que o bebê é "moreninho". O irmão, Gabriel, tem cabelos loiros.

* Zero Hora

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.