Versão mobile

Tempo

Após chuva e vento forte, 55 mil clientes ainda estão sem luz no RS

Município mais afetado é Pelotas, com 40 mil imóveis desabastecidos. Em Camaquã, alagamentos deixaram três pessoas desabrigadas

Por: Karina Sgarbi / Especial
26/03/2016 - 20h59min
Após chuva e vento forte, 55 mil clientes ainda estão sem luz no RS Divulgação/Portal de Camaquã
Alagamentos foram registrados em Camaquã durante a tarde Foto: Divulgação / Portal de Camaquã

O mau tempo que atingiu o Estado neste sábado provocou alagamentos, queda de árvores e danificou a fiação elétrica em municípios da região Sul. As cidades mais afetadas foram Camaquã, Pelotas e Rio Grande. Conforme as concessionárias CEEE e AES Sul, pelo menos 55 mil clientes estavam sem luz na noite deste sábado.

A cidade que enfrenta o maior problema é Pelotas, onde 40 mil imóveis permanecem sem energia elétrica. Segundo a CEEE, não há previsão de normalização do serviço, mas equipes continuam trabalhando para restabelecer o abastecimento. Os danos foram provocados por ventos fortes que atingiram a rede. Em cidades próximas, há outros 10 mil clientes sem luz. Na área de abrangência da AES Sul há 5 mil imóveis desabastecidos, a maioria na cidade de Santa Maria.

Leia mais
Volume de chuva passa da média mensal em apenas um dia em cidades gaúchas
Chuva deixa mais de 70 mil clientes sem energia elétrica no Estado
Mau tempo fecha as operações no Porto de Rio Grande

Segundo o coordenador da 4ª regional da Defesa Civil, Charles Silveira, pelo menos três pessoas estão desabrigadas na cidade de Camaquã, que registrou vários pontos de alagamentos e a queda de uma árvore. Entretanto, com o cessar da chuva no final da tarde, a situação começou a se normalizar e a tendência é de que as pessoas possam voltar para casa até o final da noite. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o acumulado de chuva na cidade neste sábado, até o início da noite, somava 143,2 milímetros.

Em Pelotas e Rio Grande, também ocorreram alagamentos momentâneos, mas o principal problema foi o vento forte, que provocou queda de árvores e atingiu a rede elétrica. O porto de Rio Grande chegou a ser fechado em decorrência dos ventos de mais de 60 km/h e ondas de até 4,5 metros de altura, que impediram a movimentação dos navios. 

Previsão

No domingo, um ciclone extratropical permanecerá atuando entre o Rio Grande do Sul e Uruguai, levando chuva para a metade sul do Estado, mas com intensidade menor do que nos dias anteriores. Na região Norte, o tempo firma e o sol aparece entre nuvens. Com isso, as temperaturas apresentam um leve aumento, mas as manhãs ainda devem apresentar números baixos.

Leia todas as notícias de Zero Hora

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.