Temporal com estragos

Chuva de granizo atinge lavouras e residências em cidade da Serra 

Segundo informações da Defesa Civil de Nova Bassano, cerca de 100 residências foram afetadas pelo fenômeno

Por: Mauricio Tonetto
16/10/2016 - 19h19min | Atualizada em 16/10/2016 - 20h22min
Chuva de granizo atinge lavouras e residências em cidade da Serra  Tamara Marzzaro/Arquivo Pessoal
Foram cerca de cinco minutos de intensa chuva de granizo na cidade serrana Foto: Tamara Marzzaro / Arquivo Pessoal

Uma forte chuva de granizo atingiu o município de Nova Bassano, na Serra Gaúcha, na tarde deste domingo. Segundo informações da Defesa Civil da cidade, cerca de 100 residências foram afetadas — não há desabrigados ou desalojados. 

O fenômeno também danificou plantações de tomate e outras culturas, além de videiras. Uma equipe do órgão distribui lonas para as famílias prejudicadas. Ainda não há informações sobre a dimensão dos estragos. Em Nova Prata, também houve queda de granizo, com menor intensidade.

— Foi por volta das 16h. Começou a chover e logo em seguida veio o granizo, em quatro pancadas — relata Chaiane Souza, moradora do bairro São João, em Nova Prata.

Leia mais:
RS registra chuva forte, granizo e ventania neste domingo
Uruguaiana registra 60% da chuva esperada para o mês

— Foi violento. Sorte que as casas são resistentes. Estamos concentrados em entregar as lonas e depois teremos ideia melhor do prejuízo — avalia o chefe da Defesa Civil de Nova Bassano, Márcio Cerdaro.

De acordo com ele, o bairro mais atingido foi o Bassanense. O quartel do Corpo de Bombeiros ficou alagado depois que o granizo quebrou o telhado do prédio. Foram pelo menos cinco minutos de precipitação intensa. Houve falta de luz em diversos pontos do município. As demais cidades da Serra não teriam sido afetadas, afirmam os bombeiros.

Fenômeno causou prejuízos em lavouras da cidade. Ainda não há informações da dimensão dos estragos. Foto: Tiago Toazza / Arquivo Pessoal
Foto: Tamara Marzzaro / Arquivo Pessoal

Outras regiões afetadas pela chuva forte

Segundo a Defesa Civil de Santa Cruz do Sul, foram registrados destelhamentos parciais em algumas casas, quedas de árvores e danos em estruturas do Parque da Oktoberfest. Em Uruguaiana, um galpão foi destruído pela força do vento. A Somar Meteorologia informa que o alto volume de chuva que atingiu o Estado se originou a partir de um sistema de baixa pressão atmosférica, que teve início na região Nordeste argentina.

As cidades que registraram maiores acumulados de chuva foram: Canguçu (41.8mm), Jaguarão (39mm), Pelotas (38mm), Bagé (36mm), Caçapava o Sul (34mm), Canela (30mm) e Rio Grande (28mm). O vento também foi forte em outras regiões do Rio Grande do Sul neste domingo. Ao menos cinco municípios registraram rajadas a cima de 70 km/h: Quaraí (115 km/h), Vacaria (86.4 km/h), Rio Grande (73.8 km/h), Rio Pardo (72.7 km/h) e São Vicente do Sul (71.6 km/h).

Por volta das 14h, uma forte pancada de chuva atingiu Porto Alegre. Conforme a Somar, as rajadas de vento chegaram a 85 km/h. Há possibilidade de chuva intensa ao longo de todo o dia de segunda-feira. As regiões Sul (36mm), Norte (24mm) e Oeste (17mm) devem ser as mais afetadas pela instabilidade que seguirá no Rio Grande do Sul até a próxima quinta-feira. 

* Com informações de Zero Hora

>
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.