Temporal

Em 10 horas, chuva supera média do mês em Novo Hamburgo 

Foram 150 mm das 2h às 12h desta segunda-feira

17/10/2016 - 10h28min | Atualizada em 17/10/2016 - 15h12min

A chuva que atinge a Grande Porto Alegre desde o domingo (16), já causa transtornos para moradores de diversas cidades. Em Novo Hamburgo, nesta segunda-feira (17) a Defesa Civil municipal informa que, em apenas 10 horas, entre 2h e 12h, choveu 150 milímetros, volume superior ao esperado para todo o mês de outubro, que era de 115 mm. As informações são da Rádio Gaúcha.

De acordo com o agente da Defesa Civil Carlos Eduardo de Almeida, a situação é preocupante porque a chuva forte persiste e a previsão é de mais 30 milímetros de chuva ainda nesta segunda-feira, totalizando mais 151 milímetros até quinta. Se isso ocorrer, o nível do rio do Sinos pode chegar a 6,5 metros, o que pode causar problemas sérios em residências e ruas. Hoje está em cinco metros. 

Os 24 arroios do municípios transbordaram e provocam alagamentos em diversas vias como a Rua Curitibanos, no Bairro Canudos, onde os moradores bloquearam o acesso de veículos, alegando que não estão sendo atendidos pela Defesa Civil. O órgão nega o fato, e diz que há obras em uma casa de bombas que pode ter contribuído para o aumento do volume de um dos arroios da região. 

Na Rua Boa Vista, Bairro Santo Afonso, moradores também bloquearam a via por causa dos alagamentos nas residências e comércios. A Defesa Civil trabalha em uma casa de bombas do bairro para tentar dar mais vazão à água.

Além de Canudos e Santo Afonso, o bairro Liberdade também tem ruas alagadas na cidade. Em relação ao que houve na rua Curitibanos, a prefeitura de Novo Hamburgo emitiu nota informando que ponte desta via era uma demanda da comunidade há mais de 30 anos. A estrutura de madeira foi substituída por outra de concreto, que conta com equipamento para melhorar o fluxo das águas. Além da nova ponte, também foi realizado o rebaixamento do leito e o desassoreamento no local por duas vezes nos últimos dois anos. Toda a vez que a população presenciar o despejo irregular de lixo no arroio, pode ligar para a prefeitura (156) ou para a Brigada Militar, (190). 

Os problemas causados pela chuva se intensificam durante a manhã em função da chuva que se mantém forte. Os 24 arroios do municípios transbordaram e provocam alagamentos em diversas vias como a Rua Curitibanos no Bairro Canudos, onde os moradores bloquearam o acesso de veículos, alegando que não estão sendo atendidos pela Defesa Civil.

O órgão nega o fato, e diz que há obras em uma casa de bombas que pode ter contribuído para o aumento do volume de um dos arroios da região.

Além do Bairro Canudos, Liberdade e Santo Afonso também são regiões com complicações em função da chuva.

Em São Leopoldo, os bairros mais atingidos são Campina, Vicentina e Scharlau.

Em Campina, a água acumulada nas ruas chegou a invadir algumas residências. Já no Bairro Vicentina, a escola de educação infantil Brinco de Princesa, que atende 121 crianças, suspendeu as aulas.


 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.