Porto Alegre

VÍDEO: Melo lamenta morte de coordenador de campanha

"Sua memória nunca será esquecida", disse candidato do PMDB à prefeitura de Porto Alegre, após morte de Plinio Zalewski

Por: Juliano Rodrigues
17/10/2016 - 18h09min | Atualizada em 17/10/2016 - 20h34min

Visivelmente abalado, o candidato do PMDB à prefeitura de Porto Alegre, Sebastião Melo, fez um pronunciamento na tarde desta segunda-feira na sede do partido, na Cidade Baixa, onde o corpo do coordenador do seu plano de governo, Plinio Zalewski, foi encontrado. Aos prantos, Melo lamentou o "trágico acontecimento" e afirmou que "sua memória nunca será esquecida".

— Eu lamento profundamente, porque a política sempre foi sinônimo de paz, e eu vou continuar neste caminho — discursou.

Leia mais:
Coordenador de campanha de Sebastião Melo é encontrado morto
Quem era Plinio Zalewski, coordenador da campanha encontrado morto

Chapas de Melo e Marchezan divergem sobre suposta invasão de comitê

Ao lado de peemedebistas ilustres, como o ex-senador Pedro Simon e o deputado estadual Ibsen Pinheiro, o candidato disse viver um dia de "muita dor", por conta da perda do "companheiro que concebeu o projeto quando Fogaça foi eleito".

Luto na campanha

Coordenador do plano de governo da campanha de Sebastião Melo (PMDB) à prefeitura de Porto Alegre, Plinio Zalewski foi encontrado morto nesta segunda-feira na sede do partido, na Cidade Baixa. A morte foi confirmada pelo presidente do partido e um dos coordenadores da campanha, Antenor Ferrari, no início da tarde. A Polícia Civil trata o caso, a princípio, como suicídio.

O corpo estava em um dos banheiros do imóvel e, segundo o vereador eleito Wambert Di Lorenzo (PROS), Plinio tinha um corte de faca no pescoço. Acionada, a perícia deixou o local por volta das 17h30min.

De acordo com o delegado Paulo Grillo, a morte teria ocorrido na noite de domingo. Foi encontrado ao lado do corpo um bilhete sujo de sangue. A arma utilizada foi uma faca.

— Em princípio, (é uma) situação compatível com suicídio — disse o delegado, que ressaltou que, por se tratar de uma morte violenta, o caso "exige investigação".

Casado com a psicóloga Luciana e pai de três meninas, Zalewski estava desaparecido desde o final de semana. Ele teria ligado para a mulher no início da tarde de domingo, avisando que estava indo almoçar em casa. Desde então, não foi mais visto. Aos 53 anos, era servidor da Assembleia Legislativa e um dos principais coordenadores da campanha do PMDB. Nos últimos dias, estaria abatido diante da virulência da campanha na Capital.

Nas últimas semanas, Zalewski havia sido alvo de três ações judiciais da campanha de Nelson Marchezan Júnior (PSDB). Numa delas, o Tribunal Regional Eleitoral determinou que postagem feita por ele na internet fosse retirada de uma rede social por ser ofensiva à honra do tucano.As duas ações tramitando contra ele eram uma por dano moral e outra criminal, por injúria, calúnia e difamação.

Em nota, o PMDB lamenta o "trágico falecimento do seu valoroso companheiro de lutas" e suspendeu, em sinal de luto, as atividades partidárias e eleitorais por 24 horas. Confira a íntegra do texto do partido:

"Nota de pesar pelo falecimento de Plinio Alexandre Zalewski Vargas

O Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), por seu Diretório municipal de Porto Alegre, expressa profundo pesar pelo trágico falecimento do seu valoroso companheiro de lutas Plínio Alexandre Zalewski Vargas e solidariza-se com seus familiares, inúmeros amigos e companheiros de caminhada.

Plinio tem uma história dedicada ao desenvolvimento do Rio Grande do Sul, com especial foco na cidade de Porto Alegre, sendo reconhecido pelo seu trabalho comprometido e leal. Atualmente contribuía de forma valorosa como um dos coordenadores do Plano de Governo da campanha de Sebastião Melo a prefeito de Porto Alegre.

O Diretório municipal do PMDB, diante deste triste episódio, declara luto, suspendendo por 24 horas as atividades partidárias e eleitorais.

Antenor Ferrari, presidente do Diretório municipal do PMDB de Porto Alegre."

Marchezan também suspendeu as ações de campanha por, pelo menos, 24 horas. Segundo o candidato tucano, a decisão é em solidariedade "à família, aos amigos e ao PMDB".


 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.