Transtornos

Abastecimento de água é retomado em Esteio e Sapucaia do Sul

No Vale do Sinos, normalização é prevista até a madrugada de quarta

10/01/2017 - 14h56min | Atualizada em 10/01/2017 - 14h56min

Quatro dias após o início dos problemas na captação da água devido aos reflexos das enxurradas no Vale do Paranhana, municípios da Região Metropolitana ainda sentem o problema. Mas, aos poucos, o abastecimento de água começa a voltar ao normal. A situação ainda é considerada mais crítica no Vale do Sinos.

Em São Leopoldo, os bairros Cohab Duque, Monte Carlo e Vila Nova seguem sem o serviço. Segundo o Serviço Municipal de Água e Esgotos de São Leopoldo (Semae), a captação de água está entre 80% e 90% nas duas estações de tratamento da cidade. Em São Leopoldo, a captação foi totalmente suspensa por 11 horas no sábado.

Em Novo Hamburgo, a Companhia Municipal de Saneamento (Comusa) aumentou de 50% para 90% captação de água entre ontem e hoje, permitindo ampliar o abastecimento a todas as regiões. A captação foi paralisada por 27 horas entre sábado e domingo. Nos dois municípios, a previsão de normalização é a próxima madrugada.

Já Esteio e Sapucaia do Sul tiveram o abastecimento retomado na segunda-feira, entre o final da tarde e o início da noite. A estação de tratamento de água da Corsan responsável pelos dois municípios estava paralisada desde o domingo pela manhã. A previsão de normalização ao longo do dia. A situação ainda é crítica em Nova Santa Rita, onde a Corsan ainda não retomou a captação.

Os municípios da bacia do Rio dos Sinos tiveram a captação de água afetada a partir do final de semana devido às enchentes nos municípios de Riozinho e Rolante. O grande volume de terra e lodo que desceu prejudicou a captação. Na região de Esteio, por exemplo, onde o nível de turbidez normal é de 50 NTU atingiu quase 4 mil NTU.

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.