Alerta

Hackers bloqueiam dados de sindicato de indústrias de Caxias do Sul

Relato de crimes virtuais contra empresas de pequeno porte estão cada vez mais comuns

Por: Leonardo Lopes
14/02/2017 - 12h00min | Atualizada em 14/02/2017 - 13h57min
Hackers bloqueiam dados de sindicato de indústrias de Caxias do Sul Roni Rigon/Agencia RBS
Zeca Martins garante que não negociará com os sequestradores de dados Foto: Roni Rigon / Agencia RBS  

Crime relacionado a grandes metrópoles, os ataques de hackers estão cada vez mais comuns em Caxias do Sul. No caso mais recente, o Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás), que teve sequestrado seu banco de dados no último final de semana. O prejuízo só não é maior porque entidade possuía uma cópia de segurança dos arquivos, um backup.

O ataque virtual foi descoberto na manhã de segunda-feira, quando o setor financeiro tentou acessar o sistema de gestão.

— Não tínhamos mais acesso. Estava tudo criptografado. Lá, entre aquele monte de informações, o técnico de informática encontrou um endereço de email. É um sequestro. Eles querem que façamos contato e vão pedir um valor de resgate pelas informações — acredita o diretor executivo Zeca Martins.

De acordo com consultorias de informática e a Polícia Civil, estes hackers atacam empresas de pequeno porte justamente porque o investimento em segurança é menor. Os valores mínimo de resgate seriam de R$ 5 mil, porém podem variar de acordo com o desespero da vítima.

Martins garante que não negociará com estes criminosos. O sindicato possuía um backup atualizado na última semana, então só foram perdidos os dados mais recentes.

— Nosso prejuízo é ter que relançar toda uma semana de dados, o que inclui pagamentos de fornecedores, cadastros atualizados e contatos com empresas. Iremos mobilizar nossa equipe. É um prejuízo de produtividade e no pagamento de horas extras para recuperar esta semana — lamenta Martins.

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.