Perícia

IGP confirma identidade de homem assassinado no Euzébio Beltrão de Queiróz, em Caxias do Sul

Juliano Hoffmann dos Reis foi morto a tiros durante a madrugada desta quarta-feira

Por: Pioneiro
15/02/2017 - 15h52min | Atualizada em 15/02/2017 - 16h49min
IGP confirma identidade de homem assassinado no Euzébio Beltrão de Queiróz, em Caxias do Sul Divulgação/
Juliano Hoffmann dos Reis, 34 anos Foto: Divulgação  

O Instituto Geral de Perícias (IGP) confirmou que Juliano Hoffmann dos Reis, 34 anos, foi o homem assassinado em Caxias do Sul na madrugada desta quarta-feira. Ele era morador do bairro 1º de Maio e possuía dois indiciamentos por receptação — em 2008 e 2015 — e um por furto qualificado — em 2014. Reis estava em liberdade desde janeiro do ano passado.

Leia mais
Jovem que matou ex-namorada em Caxias do Sul é denunciado pelo MP 
Desarticulada quadrilha que organizava excursões para entregar drogas em festas eletrônicas no RS 
Polícia Civil conclui que taxista foi assassinado durante um assalto em Caxias

Reis foi encontrado caído, por volta da 0h50min, na Rua Dom João Batista Scalabrini, no bairro Euzébio Beltrão de Queiróz. Ele foi morto a tiros. A polícia não localizou testemunhas do crime.

Com este crime, o Euzébio Beltrão de Queiróz se torna o bairro que mais registrou assassinatos no município neste ano. Nos outros dois casos, um nas primeiras horas do ano e outro em 20 de janeiro, as vítimas também eram homens com antecedentes criminais. A região é conhecida pela intensa circulação de usuários de drogas.

Em 2017, já foram registrados 21 assassinatos na cidade. A média é uma morte a cada dois dias. No mesmo período do ano passado, foram 16. O aumento é de 31% nos casos. No total, 2016 teve 150 assassinatos e se tornou o ano mais violento da história de Caxias do Sul.


 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.