Após delações

Cpers apresenta novo pedido de impeachment de Sartori 

Categoria afirma que o governador não tem condições de exercer o cargo após delator dizer ter repassado R$ 1,5 milhão de propina de Aécio Neves para campanha eleitoral 

22/05/2017 - 09h34min | Atualizada em 22/05/2017 - 15h24min
Cpers apresenta novo pedido de impeachment de Sartori  Lauro Alves/Agencia RBS
Foto: Lauro Alves / Agencia RBS  

O Cpers/Sindicato irá protocolar um novo pedido de impeachment contra o governador José Ivo Sartori nesta segunda-feira. Em nota, a instituição afirma que a iniciativa partiu das "graves denúncias de que Sartori recebeu R$ 1,5 milhão, oriundos de propina da JBS, por meio de Aécio Neves".

De acordo com a presidente do sindicato, Helenir Schürer, o pedido é embasado nos parcelamentos de salários dos servidores ao longo do ano passado e no questionamento sobre o envolvimento do governador nas delações de Joesley Batista. 

Em outubro de 2016, o sindicato já havia entrado com um pedido de afastamento usando como argumento o descumprimento de diversas decisões judiciais, os constantes parcelamentos da folha e a iminência do não pagamento do 13º salário no fim daquele ano. O pedido foi, posteriormente, negado. 

_ Estamos retomando esses argumentos, a questão do 13º salário, e vamos questionar também a condição de Sartori governar o Estado até que as questões das delações fique totalmente esclarecida _ afirmou Helenir. 

Sartori não quis comentar o assunto e escalou o líder de seu governo na Assembleia, deputado Gabriel Souza (PMDB) para uma manifestação. O parlamentar ataca a entidade e diz acreditar que o pedido será arquivado.

— Não é a primeira vez que o Cpers tem esse tipo de atitude política. Tem indignação seletiva e age como braço ideológico e partidário do PT, esquecendo da educação e dos professores — afirmou.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.