Polícia Civil

Investigado por homicídio em frente a boate é preso em Caxias do Sul

Suspeito de 25 anos é proprietário de um Golf descrito por testemunhas

Por: Leonardo Lopes
19/05/2017 - 13h40min | Atualizada em 19/05/2017 - 14h23min

A Polícia Civil de Caxias do Sul cumpriu o mandado de prisão temporária contra o suspeito do assassinato de Henrique dos Santos Macedo, 30 anos. O crime ocorreu na madrugada de 10 de dezembro de 2016, quando dois carros passaram atirando em frente a uma boate do bairro Cinquentenário. O suspeito de 25 anos, que não teve o nome divulgado por ainda não haver indiciamento, é o proprietário de um Golf que foi abordado pela Brigada Militar a três quadras do local do assassinato.

Leia mais
Homem leva três tiros ao sair de casa noturna em Caxias do Sul
Suspeitos de matar taxista durante assalto são presos preventivamente em Caxias do Sul
Jovens são vítimas de tentativa de homicídio em Caxias do Sul

O investigado possui indiciamento por roubo em 2015 e estava em liberdade. Ele foi capturado no distrito de Vila Cristina na manhã desta sexta-feira. A prisão foi solicitada pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoas para viabilizar a investigação do assassinato. Em uma primeira oportunidade, o proprietário do Golf confirmou que estava próximo a boate na noite do crime, mas negou participação no assassinato.

De acordo com a investigação, dois carros passaram atirando em frente a boate da Rua Osmar Meleti naquela madrugada. O primeiro foi um veículo branco ainda não identificado, quando o próprio motorista disparou. Na sequência, veio o Golf conduzido pelo suspeito com outros dois tripulantes. Foram os passageiros que efetuaram diversos tiros.

Ainda não foi esclarecido quais foram os disparos que atingiram Macedo. A vítima foi socorrida e internada no Hospital Pompéia, onde faleceu em 15 de janeiro deste ano. A motivação do homicídio ainda é investigada.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.