Mundo

Tiroteio deixa um morto e três feridos em votação na Venezuela

Ex-deputada da oposição María Corina Machado responsabilizou o presidente Nicolás Maduro pelo ocorrido

Por: AFP
16/07/2017 - 19h50min
Tiroteio deixa um morto e três feridos em votação na Venezuela FEDERICO PARRA/AFP
Foto: FEDERICO PARRA / AFP  

Uma mulher morreu e outras três pessoas ficaram feridas, neste domingo (16), quando homens de moto atiraram em opositores que votavam no bairro de Catia, em Caracas, na Venezuela. O plebiscito simbólico contra a Assembleia Constituinte foi convocado pelo presidente Nicolás Maduro, segundo informações do Ministério Público (MP).

Vídeos divulgados pela imprensa mostram uma multidão fugindo, entre detonações e gritos de pânico, para tentar se abrigar em uma igreja próxima ao posto de votação atacado.

Leia mais notícias sobre a Venezuela

Dirigentes da coalizão opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) condenaram o episódio e responsabilizaram "grupos paramilitares". Segundo eles, esses grupos seriam ligados ao governo Maduro.

- Não tinha acontecido nada sério, nada grave, nenhuma tragédia a lamentar, mas Maduro e seu regime viram uma participação em massa no plebiscito e se apavoraram - declarou em entrevista coletiva a ex-deputada da oposição María Corina Machado, ao responsabilizar o presidente. - Esses grupos paramilitares agiram à vontade, sem que os corpos de segurança civis e militares agissem - completou.

O prefeito de Sucre, Carlos Ocariz, pediu ao MP que sejam abertas investigações para determinar os responsáveis e puni-los o mais rápido possível.

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Imprensa (SNTP) também denunciou que o jornalista Luis Olavarrieta foi retido por desconhecidos, agredido e roubado durante os incidentes. Ele teria sido levado para um centro de saúde.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.