Infraestrutura

Governo do RS transfere área para construção de acessos à nova ponte do Guaíba

No terreno de 21 mil m², Dnit vai construir duas alças de acesso para a segunda ponte do Guaíba e reassentar 1,1 mil famílias

10/08/2017 - 19h48min | Atualizada em 10/08/2017 - 19h55min
Governo do RS transfere área para construção de acessos à nova ponte do Guaíba Omar Freitas/Agencia RBS
Expectativa do governo do Estado é que obras da nova ponte do Guaíba avancem com a transferência da área ao Dnit Foto: Omar Freitas / Agencia RBS  

O governador José Ivo Sartori assinou, nesta quinta-feira (10), a transferência de uma área de 21 mil metros quadrados, avaliada em R$ 4 milhões, ao Departamento de Infraestrutura de Transporte (Dnit). O terreno será destinado à construção das alças de acesso da nova ponte do Guaíba e de condomínios populares para reassentar 1,1 mil famílias da Vila do Tio Zeca.

Com a transferência do terreno do Estado ao Dnit, a expectativa é de que as obras avancem mais rapidamente, já que um dos maiores entraves para a construção da nova travessia é o reassentamento dessas famílias.

— A construção da segunda ponte do Guaíba não será concluída enquanto não houver o reassentamento das famílias que vivem na Vila do Tio Zeca. Só a partir disso é que priorizaremos a construção das alças de acesso — afirmou o superintendente do Dnit,Hiratan Pinheiro da Silva.

Leia mais:
Veja a situação das obras federais em execução no Rio Grande do Sul
"A ponte do Guaíba e a BR-116 estão na prioridade número 1 do governo", afirma ministro do Planejamento
Entenda como funciona o içamento do vão móvel da ponte do Guaíba

A obra da nova ponte começou em outubro de 2014 e deveria terminar em setembro deste ano. Contudo, apenas cerca de 50% do trabalho foi realizado. Mais de R$ 370 milhões já foram investidos na construção. De acordo com o governo do Estado, a obra necessita de mais de R$ 520 milhões para ser concluída.

— Estamos agilizando a transferência desta área para o governo federal. Em breve, o presidente Michel Temer vai anunciar o programa "Avança Brasil", no qual a obra da segunda ponte do Guaíba deve estar elencada entre as prioridades — explicou Fabiano Pereira, secretário estadual de Obras, Saneamento e Habitação.

No mês passado, o Ministério do Planejamento liberou cerca de R$ 30 milhões para a continuidade da construção da travessia. A estimativa é de que este valor seja suficiente para manter as obras até outubro, data em que o projeto completará três anos. 

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.