Violência

Presos colocam fogo em cela na Delegacia de Plantão de Canoas e ameaçam matar detentos 

Policial civil foi levada ao hospital por inalar fumaça no combate ao fogo

Por: Rádio Gaúcha
06/11/2016 - 19h51min | Atualizada em 06/11/2016 - 19h52min
Presos colocam fogo em cela na Delegacia de Plantão de Canoas e ameaçam matar detentos  Vitor Rosa/Agência RBS
Uma policial passou mal ao inalar fumaça no combate ao incêndio, e teve de ser levada até um hospital da região Foto: Vitor Rosa / Agência RBS  

Presos que estão sendo mantidos na carceragem da Delegacia de Policia de Pronto Atendimento (DPPA) de Canoas atearam fogo na cela na tarde deste domingo. Uma policial passou mal ao inalar fumaça no combate ao incêndio, e teve de ser levada até um hospital da região. As informações são da Rádio Gaúcha.

Leia mais:
Para vizinhos, família morta neste domingo em Joinville era unida e tranquila
Preso é mantido em viatura da PRF por falta de vaga em presídios do RS 

Adolescente de 16 anos é executado a tiros em Porto Alegre  

O fogo foi rapidamente controlado. Os presos reclamam de estar na carceragem e querem ser levados a um presídio. Segundo o delegado regional Cristiano Alvarez, a carceragem da delegacia foi limitada pelo alto número de presos.

— Os presos acabam por esse convívio de vários dias aqui criando atritos até entre eles, e acabam também gerando essa reivindicação mais intensa, que não aconteceria se tivesse vaga nos presídios. É bastante frequente esse tipo de reivindicação, mas também bastante perigoso — lamentou o delegado.

Por causa da falta de vagas, presos em flagrante e foragidos recapturados estão sendo mantidos sob custódia da Brigada Militar. Duas viaturas da corporação estavam fora de serviço na tarde deste domingo para cuidar dos detidos. Presos batiam nas grades das celas e ameaçavam matar outros detidos.

A Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) afirmou que vai conseguir remover para cadeias da região, ainda neste domingo, oito detentos da carceragem da DPPA, o que deve amenizar a situação.

Custódia da PRF

Por mais de 8 horas, entre a noite de sábado e a madrugada de domingo, policiais rodoviários federais tiveram de custodiar um preso também na DPPA de Canoas. Foi a primeira vez que a situação foi registrada com a PRF no Rio Grande do Sul.

*Rádio Gaúcha

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.